quinta-feira, 5 de julho de 2007

da série, “Linduras que achei na minha hemeroteca”...

Não sou de guardar jornais, mas eventualmente mantenho alguns cadernos ou páginas que mereçam.

Pois bem, fuçando nos meus arquivos de novo, eu encontrei uma carta enviada à “Folha de São Paulo”, em 1999. Naquela época, dia sim e dia sim alguém descia a lenha na Carla Perez, que apresentava o “Fantasia” (lembra?) e soltava umas pérolas engraçadas o tempo todo. Engraçadas, mas compreensíveis, como bem pontua a leitora que escreveu a tal carta. Olha aí:


GAFE
“As críticas relacionadas à cultura geral e ao português de Carla Perez, na seção ‘A gafe da semana’ do TV Folha, só podem ser emitidas por pessoas ingênuas ou mal-intencionadas.
Ingênuas por considerarem essas deficiências de caráter pessoal e não um reflexo do sistema educacional brasileiro, que faz com que aqueles que o freqüentam saiam sem o conhecimento básico.
Ou mal-intencionadas, pois, por meio das suas críticas, tentam minar a projeção de pessoas que passaram por esse sistema educacional e hoje são cobradas como se ninguém tivesse nada a ver com isso.”
Maristela Miranda Barros (São Paulo, SP)
Folha de São Paulo, “Painel do Leitor”, 9 de março de 1999.



Lindo, não? A Folha nunca mais tocou no assunto. Se a Carla Perez entendeu a idéia da carta, deve ter rido horrores (hihihi, desculpa, não resisti à brincadeirinha).

Carla Perez burra. Essa é ótima. Burro sou eu, que tô duro do mesmo jeito que tava quando li esse jornal, oito anos atrás. E ainda por cima fico guardando jornal!!! E a ex-loura do Tchan tá bem no bem-bom, vivendo na Bahia, felizinha, felizinha...

Êita eu. Êita Carla Perez. Êita “Folha de São Paulo”. E, sobretudo, êita sistema educacional brasileiro...

Nenhum comentário: