quarta-feira, 4 de julho de 2007

é isso mesmo ou tô enganado?

Eu esperei até ver umas três vezes pra poder confirmar e então comentar. Eu tava assistindo a novelinha das sete, “Sete Pecados”, e vi algo tão surreal que precisei assistir mais vezes pra ter certeza que era aquilo mesmo.

Pois não é que o Seu Walcyr Carrasco, que escreveu obras hilárias como “O Cravo e a Rosa” e “Chocolate Cumprimenta” (digo, “com Pimenta”), cometeu o pecado de escalar a Isabel Fillardis pra figurante? Juro, eu vi a Isabel Fillardis de figurante da Giovanna Antoneli. E só vi mesmo, porque não há uma única fala pra atriz. Eu pelo menos não tive o prazer de ouvir sua bela voz.

Cá pra nós, a Giovanna Antonelli é bacana, ela se esforça, ela topou fazer dignamente a “pobrinha feínha” que vai perder o Reynaldo Gianecchini pra Priscila Fantim (que, diga-se de passagem, está linda). Mas botar a Isabel Fillardis pra fazer a empregada muda da “pobrinha feínha” é sacanagem!

Eu espero que esse seja um daqueles casos de personagem que começa feia e fica bonita (coisa mais velha que a serra em novelas...). Do contrário, realmente vai entrar pra história da TV como mais um caso de surrealismo.

Dia desses mesmo eu estava comentando com minhas “amigas” histéricas de uma comunidade de uma revista X no orkut (OK, é cafona mas eu entrei, tive que entrar para fins acadêmicos, hêhêhê)... Enfim, e um fórum que bomba é justamente o que pergunta por que nenhuma negra foi ainda capa dessa revista, que tem mais de 30 anos. E nós discutimos como são tantas as atrizes que já têm seu destaque, que já conseguem mais espaço...Taís Araújo, Camila Pitanga, Sharon Menezes, Ildi Silva. E a Isabel Fillardis, que tava longe da TV desde 2005 é sempre lembrada pela galera, muito pelo fato de ela ser mãe de uma criança especial* e por não fazer disso um trampolim. Ela tem a família dela lá e pronto. E além de tudo isso ela é linda, eu sou fã dessa mulher desde os tempos que ela era modelo em...em...bom, desde os tempos em que ela era modelo e ponto final.

Fica aí meu protestinho. Vou torcer de verdade pra que o Seu Carrasco não cometa esta injustiça de dar a uma atriz tão bacana um papelzinho tão ingrato. Por que não foi ela a mulher do Gianecchini? Não pode mais casal inter-racial? Não pode ser duas vezes com o Gianecchini**?

Enfim, deixa rolar a novela. (Se eu voltar a assistir) vamos ver no que vai dar.

!Hasta amigos!


P.S.: Tomara que a Record levasse a Fillardis pra lá também e desse a ela um papel à altura pra Globo deixar de ser tonta.

*: Criança especial é tucanês, eu sei... mas ainda acho mais delicado.
**: Gianecchini fez par com Taís Araújo em “Da Cor do Pecado”, em 2004.

Um comentário:

Rodrigo Hallvys disse...

Olá amigo. Tudo bem?
Cara... sou fã da Isabel, tenho mais de 2 mil fotos dela... (visite http://geocities.yahoo.com.br/as_sublimes e dê sua opiniao também).
Só quanto ao 'tucanês'... ultimamente estamos usando 'portador de deficiencia', fica ainda mais delicado e bem usual, hehehe. Quanto à 'figuraçao'... cara... o Brasil inteiro está comentando isso comigo. Pois é né? Vamos ver o desenrolar da novela.
Ah, visita meu site também cara. www.rodrigohallvys.hpg.com.br
Grande abraço. :D