quarta-feira, 17 de outubro de 2007

depois daquele beijo...

Não, não, não, leitores, este não é um post sobre amor. Antes fosse. Este é só mais um post sobre os micos novelísticos que só acontecem comigo.

Quem mora em Tubiacanga sabe que este lugar tá quente like hell. Pois bem, ontem eu dei aula a tarde inteira. Na sombra, claro, mas não há lugar onde esse calor não chegue. Pra piorar eu resolvi ir direto pra faculdade – OK, podem zoar – à pé, já que a casa do meu aluno não é tão longe da puke. Putamerda, essas são as decisões erradas que a gente toma na vida. Cheguei derretendo como os relógios do Salvador Dali.

Fato é que eu já tava muito cansado porque nos últimos dez dias eu vinha “nadando” muito, dia e noite, aí dei aula, aí caminhei no calorão até a casa do capeta – e foi lá mesmo que eu paguei meu little monkey.

Eu nem bem tinha chegado na putrifícia e passei por dois professores antigos. Como eu tava muito, muito lesado (e cansado e doido pra comer), eu cumprimentei de leve e fui vazando. Pois a querida prófi me fez voltar e cumprimentá-la direito. Lá fui eu, literalmente quase caindo em cima dela, e dei os três beijinhos que ela queria. Teria sido tudo banal, não fosse o fato de que eu virei automaticamente pra cumprimentar o professor também e lasquei um beijinho na bochecha barbada dele, no meio do pátio!!!

KKKKKKKKKKKKK!!!!! Ai, Jesus, as caras (provavelmente a minha incluída) foram as melhores! Na mesma hora eu perguntei pro pobre do teacher se o certo não seria eu só ter-lhe estendido a mão. Simpático que só ele, o prófi ainda tentou explanar que o beijo no rosto entre homens também é uma forma muito delicada de cumprimento e blábláblá...mas não deu não, minha cara quase caiu no chão. Mas eu confesso que o pouco de força que mês restava no momento foi gasta no tanto que eu ri do meu próprio ridículo. Numa dessas, só rindo mesmo.

Besos (mas não os inconvenientes) pra everyone!


P.S.: Depois daquele beijo... eu nunca mais vou conseguir olhar pra cara do pobre do professor, hehehe :)

3 comentários:

Polly disse...

kkkkkkk...divertidíssimo!
Nada é igual depois de um beijo, pelo menos não deveria ser.

Beijos

Humberto, o próprio disse...

É vero, gata...Não tinha pensado nesse ponto... Beijos pra vc, então! :)

Lú Guilherme disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!
E depois eu que faço os outros gargalharem??? Isto é muita cara de pau...
Essa situação é a perfeita praquela frase maravilhosa:
Ah como eu queria estar lá...
kkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

Beijos...