terça-feira, 2 de outubro de 2007

pergunta de invejoso

Tava vendo uma entrevista com o João Moreira Salles no "Observatório da Imprensa" agori(li)nha mesmo, na TVE. Cara bacana ele, o Alberto Diniz tava quase explodindo de tanta felicidade. Com o perdão da comparação, parecia a Hebe Camargo entrevistando a Luana Piovanni.

O Jão falou muito da revista dele, a Piauí. Muito bom.

Ficou só aquela dúvida de sempre pra mim: se ele tivesse nascido ali pelas bandas do bairro Guarani, do Primeiro de Maio, aqui em Tubiacanga (agora só me referirei a esta roça dessa maneira), filho de Zé Ninguém e Maria Nada, será que esse cara seria esse "gênio" todo, "tão" querido e "tãããão" foda?

Anyways, antes assistir à entrevista com o gênio João Moreira Salles, que pelo menos é sensato e humilde (e não tem culpa de ter nascido rico – ai, eu com uma culpa dessas!), do que perder meu tempo vendo aquela boxta com o sugestivo nome de "Toma lá, dá cá", obra do (esse sim, muitas aspas) "gêêênio" Migué Falaguéla.

Bon soir, bon jour pra everyone.


P.S.: Se eu tivesse nascido rico também tava rindo à toa. E provavelmente não teria um blog, teria uma revista, hehehe!

Um comentário:

Emanuelle disse...

Boa, gato!! Eu também teria uma revista, ou quem sabe uma produtora de cinema hehehehehe!! Bjoks :)