quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

pérola televisiva

Tem gente que não gosta de televisão. Tem até aqueles pobres coitados que na falta de um livro pra ler, mas querendo parecer inteligentes, soltam clichés do tipo "eu não assisto à Globo" ou "não conheço ninguém de televisão".

Eu gosto de televisão. Nasci nos anos 80 do século XX, sou ocidental, não sou hipócrita, assisto televisão, sim, e me divirto (do mesmo jeito, aliás, como leio de tudo e como interajo com as pessoas). Vejo de tudo, sem preconceito – que nem aquela banda de pagode dos anos 90 que "só tem preto" (???!!!). Eu sou capaz de ir de um "Roda Viva" ao programa da Olga Bongiovanni, claro, fazendo algum esforço em alguns casos. Eu sou fiel ao "Sem Censura" há um número considerável de anos e um dia desses assisti a um episódio de "Ugly Betty" e gostei.

Mas eu confesso que ultimamente o que mais tem-me divertido na TV são as pérolas. Esta semana, por exemplo, tava vendo o meigo Leão Lobo, aquele exemplo de jornalista, no progaminha de games do outro Leão, o Gilberto Barros. Foi hilário. Eu poderia escrever três posts relembrando os vacilos do cara, mas eu prefiro citar só sua resposta à pergunta "que palavra terminada com ADE se refere àquilo que não é novo?". Depois de muito pensar, resposta na lata: NOVIDADE! KKKKKKKKKKK! Como diria minha amiga Dani, óóóótemo!

Eu lembro também, de uma mais antiga. O "genial" Serginho Groisman criticou bastante o "tráfico aéreo". Hehehehehe, será que o Capitão Nascimento dá conta de pôr fim nesse?

Mas esta semana a melhor veio de presente de natal. Enquanto esperava a ceia aqui de casa, me fartei mesmo foi com a cobertura natalina do "TV Fama". Não lembro o nome do repórter, e peço desculpa por isso, mas o sujeito estava lá, empolgadinho, entrevistando Michelle Petri. Não conhece a Michelle? Minina, nem eu conhecia! Enfim, ela foi (é, sei lá) a Bandida do Funk. KKKKKKKKKK! Aí tá lá naquela faixinha ridícula que fica no pé da televisão em todos os programas da Rede TV algo do tipo "Bandida ensina a preparar a mesa do natal". Lindo, não?, super apropriado para a ocasião. Enfim, a moça até que estava se esforçando pra segurar a barra com dignidade, mas depois que o repórter comentou os "artifícios naturais" que adornavam a mesa da dançarina, acho que nem ela agüentou. Bom, eu não agüentei, fui obrigado a ceder e pôr no "Jornal Nacional".

Enfim, a pérola desse cara me inspirou e eu decidi que toda vez que eu ouvir uma eu vou postá-la aqui. É meu dever social dividir com meus leitores momentos de desopilação de fígado como esses. Quem souber de alguma preciosa, manda por email que eu conto aqui.

Besos pra todos, aproveitem o finzim de 2007.

Nenhum comentário: