terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

sim, todo carnaval tem seu fim

Acabou mais um carnaval. Pra quem farreou, ótimo. Pra quem não teve a oportunidade, não se preocupe, ano que vem tem mais.

Eu nasci no carnaval. Eu até gosto, e um bocado, da vibração da bateria, eu gosto de um certo "clima" que fica mais fácil no ar. Mas eu não sou da muvuca, não sou do futum, e não sou da pobrada que tá fodida e mal paga num dia e aí no outro, e por mais dois ou três, acha que tá bem, que tá tudo muito bom, que tá tudo como deveria estar.

É. Eu não sou a pessoa mais apropriada pra falar de carnaval, não. Por isso mesmo eu deixo aí o meu samba-enredo favorito, o do Hermes & Renato, tema da "Unidos do Caralho a Quatro". Se puder, assista. E depois me diga se não passaria como qualquer samba-enredo de qualquer escola durante os desfiles transmitidos pela Gróbis?

Abraços, povo, eu vórto!


P.S.TOTAL: Esqueci de dizer que eu adoro as rainhas, madrinha, musas e whatever de bateria! Desde a época da Monique Evans, passando pela Luma e, principalmente, por aquele espetáculo que foi a Tiazinha no ano de 1999, até chegar na Grazi, na foto, dos dias de hoje. É um levanta braço pra lá, cumprimenta a platéia pra cá, acena, brilha, enfeitiça... Não falei que da bateria eu gostava? :)
P.S.2: Eu me rendo, acho que vou fazer um post só sobre as musas do carnaval. E outro sobre as vagabinhas de carnaval, aquelas que passam tarde da noite da Rede TV dizendo "eu valo muito, Seu Nérson Rúbis", hehehe.
P.S.3: Hehehe, e o que era aquela Galisteu de chifre?

Nenhum comentário: