quarta-feira, 12 de março de 2008

tiração de onda (sonora)

Há uns dias tava ouvindo um desses programinhas de música antiga numa rádio FM e tomei um susto: tava tocando Kelly Key na tal rádio! Bom, fiquei de cara mas ouvi a musiquinha até o fim, mais por curiosidade que por bom senso, claro.

Era uma musiquinha infantil, quase monga, eu diria, mas não dava nem pra dançar depois de beber muito, como acontecia com "Cachorrinho" e "Baba Baby". E o pior, acho que a pobre teve que forçar tanto pra cantar a música até o fim que a voz dela foi sumindo, sumindo, e aí fica claro até pra mãe dela que a moça não nasceu pra cantar.

Acabou a música, acabou o programa, surpresa ainda maior para o inocente Humbert: Não era a pobre da Kelly Key. Era o Pato Fum!

Agora me explica: Por que zoam tanto de uma coisa e consideram a outra tãããão "cult"?


P.S.: É justamente o Pato Fum que vai abrir o show do Interpol em TuBHcanga, tem cabimento um trem desses? Cheguem atrasados!

3 comentários:

Maíra Dornelas disse...

Bom, não comentarei sobre o assunto pq eu amo Pato Fu...

Aqui, achei um link sobre a moda em Milão! Não tem nenhum colete, mas o que tem de gente afetada!

http://estilo.uol.com.br/moda/album/milao_album.jhtm?abrefoto=13

Beijos!

evanir disse...

É como dizem, tem gosto tudo.

Beijos

Humbert disse...

Até que tem umas três ou quatro que eu gosto, hehehe.