domingo, 16 de março de 2008

eu vou pro sul!!!

Não dá mesmo pra confiar em ninguém. Eu tento não ser tão mineiro, mas não dá, tem que ser muito desconfiado mesmo, ter os dois pés atrás, desconfiar até da safada da sua sombra.

Eu não entendo porque as pessoas cometem certas indelicadezas... Indelicadezas não, é muito delicado, a palavra é sacanagem mesmo. Por que as pessoas fazem certas sacanagens com as outras?, that's the question.

Não gosta de alguém? Diga a ela. Ou não diga e suma. Não diga que gosta, não demonstre e faça acreditar que gosta se não gosta. Não se convida alguém só pra barrar na sua festa. É muita palhaçada.

Amigo falso é osso. Rolo (já é osso) falso também é osso. Morar em TuBHcanga e ter que interagir com essa caipirada daqui e com as que vêm da redondeza ainda mais caipira é o top do osso.

Mas é aquela história dos Beatles, Let it be. Em casos escrotos como o que me aconteceu duas vezes seguidas só neste fim de semana o melhor a se fazer é deixar. Deixar que o tempo resolva as coisas e mostre a cada um o que é. Eu vi que sou o mega pato (mas nunca se sabe se rola de virar cisne, por mais viada que essa ilustração pareça).

E vocês dois aí, vêem o quê quando encaram o espelho?

Para a porra todos os falsos com quem eu já tive que lidar. Tem horas que até o meu saco estoura.

That's it, and no further comments about it.

P.S.: Lembram aquele desenho do patinho que vivia dizendo que ia pro sul ("Eu vou pro sul! Eu vou pro sul!")? Ele devia ser de TuBHcanga.


4 comentários:

Caroline disse...

Amigo, as vezes é difícil, mas tente olhar o que está acontecendo com outros olhos.

Não desanima não. Ainda vamos rir muito de tudo isso.

Abs.

Maira disse...

Eita ferro... força aí gato! É assim mesmo, cheio de gente idiota no mundo... mas tem gente legal tb, num esquece não!

bjo...

lê disse...

sul da frança, amore... sejamos bem específicos!!!
bisous!!!

Humberto disse...

E não é que o Sul da França pode ser exatamente QUEM eu preciso nesse momento? Disse tudo gata.