segunda-feira, 31 de março de 2008

os poderosos

Essa semana eu ganhei a Vanity Fair, a Vogue e a GQ deste mês. Adooooro! Mas eu pirei mesmo foi com a Vogue, que ainda por cima tá com a Gisa na capa. Linda! Simplesmente linda, simplesmente Gisa, o espetáculo de sempre. Na foto, ela está radiante, ao lado do jogador de basquete James LeBron, que, como não podia deixar de ser, também está iluminado (não sei aqui na net, mas a capa em mãos tá um espetáculo).

É a chamada “edição do corpo”, e a editora da revista, a papisa Anna Wintour, faz um apelo (uma ordem, na vera) aos estilistas para que, a propósito das Olimpíadas, eles voltem a valorizar o corpo saudável, e não aquele amontoado de modelo-cabide igualzinhas e sem sal (como, aliás, este modesto blogueiro já tinha criticado este ano). A revista está linda e (eu dou meu braço a torcer, porque elas não são minhas favoritas) as tops Carol Trentini e Raquel Zimmerman estão podendo demais também. As duas são ótimas de trabalho, mas Gisa é Gisa, e o brilho é todo dela.

Entretanto, olha só, dizem que a capa (que eu achei linda, sim) tá causando a maior polêmica nos EUA por uma questão racial. Há quem veja na foto uma relação com o filme King King (de modo que LeBron, o primeiro negro na capa da bíblia da moda, seria o King, segurando a mocinha loira e indefesa, que no caso seria a Gisele).

Olha, eu acho um pouco exagero. Mas eu também sei que numa revista do porte e da importância de uma Vogue América nada é por acaso. O pior é que depois que eu li esses comentários já não consigo olhar pra capa sem ver alguma semelhança (merda).

Mesmo assim, eu acho sacanagem. A capa tá linda, tem TUDO a ver com o conteúdo da revista, tá um astral bom. A Gisa e o LeBron estão radiantes. Eu entendo o lado de quem se sente ofendido. Mas também penso que há um radicalismo meio sem noção. Tudo agora é motivo pra mágoas.

Se você puder, leia a revista, veja as fotos. Tudo perfeito, como não poderia deixar de ser. De todo modo, o que vocês acham? Quem apelou foi a revista ou foram as críticas?

***

Ainda sobre a Gisele, spia que chuchu minha gatinha não era quando tinha seus 15 aninhos. Essa foto, feita por Angelo Pastorello, em 1996, será leiloada para arrecadar fundos em prol da Floresta Amazônica.

E agora, o que vão dizer que a Gisa fez de errado nessa história? Tem sempre um chato querendo culpar a mulher por qualquer coisa. Eu, hein, que inveja do cão!

Besos!


P.S.: Eu confesso: Quando a Gisa tinha 15 aninhos e eu 16 (e já era chato), eu não achava ela um chuchu, não. Fã antigo das modelos, a primeira vez que eu vi que a Gisele não era uma modelinho qualquer da Capricho foi num comercial do sabonete Vinólia: Ela vinha linda, numa praia. Ali eu vi que aquela mocinha nariguda era Gisele Bündchen. E pouco tempo depois o resto do mundo também viu.
P.S.2: Coments liberados. Comentem, pleeeeease!

2 comentários:

alessandra de disse...

realmente, a capa está maravilhosa!!! quero vê-la ao vivo, viu?
quanto à comparação com king kong... esses americanos estão sem o que fazer??? ah, vai todo mundo pentear macaco então!!! hehehe horrível essa, né?
pode até dizer que se ele abrir um pouquinho mais a boca, engole a moça... mas mesmo assim, a foto tá linda e os dois radiantes! :)

Anônimo disse...

bem.. eu sempre amei gisele..
ela é uma mulher maravilhosa..
e acho q sua beleza vem desses traços diferentes, olhos grandes, nariz grande|(acho tanto homens quanto mulheres os mais lindos, q possuem esses narizes), boca e rosto marcado..
amo sua beleza nada boneca e sim diferente dos padrões quem encontramos no dia a dia!
e sobre o fato da capa NADA A FALAR.. ESSES AMERICANOS... PIRAM..