quarta-feira, 23 de julho de 2008

%$#@*&¨%$#@&#@@%$¨&!!!!!!!

E morreu a Dona Dercy.
Acho que não há muito a dizer, não. Melhor, acho que há, sim.

Eu tinha um post pra fazer sobre ela, desses que eu vou adiando, que acabou não sendo publicado. Era sobre uns dois filmes com ela que eu tinha assistido na TV Cultura. E também sobre as entrevistas que ela deu pro João Gordo, na MTV.

Semana passada mesmo eu estava vendo ela num desses programas lixo de fofoca. Ela tava meio surdinha, mas tava lúcida, pra uma mulher de 101 anos. Anyways.

Ontem eu estava assistindo às homenagens. Foram contidas na Globo porque ela morreu como contratada do SBT. Podre, na minha opinião, porque seja como for, ela era uma figura histórica nas artes cênicas deste país de bosta, pra usar a linguagem que a própria Dercy adotou como sua marca. Mas, de maneira geral, as homenagens foram as de praxe, aquelas que santificam a pessoa assim que ela morre. Daí a Dercy virou (só agora?) grande atriz do cinema e do teatro.

Eu assisti à Dercy nas novelas “Que rei sou eu?”e “Deus nos acuda” e nos filmes “Se meu dólar falasse” e “Minervina vem aí”. Pra mim, ela estava ótima em todos. Já era velha em todos, é vero, e continuava bem.

Anyways de novo. Fora tudo isso, ela foi alguém que deu muito a cara a tapa. E teve iniciativa demais para uma mulher ao longo de todo o século. E eu penso que mesmo pra quem se limitou a conhecer só a véínha escrachada, fica um sentimento de que lá vai um ícone. Seja lá do que for.

Dercy Gonçalves, a “múmia” agora descansa em seu mausoléu. E eu, daqui, sugiro que vocês assistam à entrevista dela pro Gordo (quando eu achar, ponho o link). Muito boa.

Abraços pra everyone.

5 comentários:

Sarah disse...

Irada a velhinha!
acha o link aí pra nós, mesmo porque eu curto o Goro, quase sempre me divirto com ele.

bjus

Sarah disse...

Gordo...

não que eu não curta também um gorÓ

Humbert disse...

Hehehe, vou achar!

lê disse...

eu escutei uma "sinopse" da vida dela no fantástico - sim, eu vi este domingo, enquanto lixava as unhas... - ow, a dona sofreu demaaaais!!! tinha mais é que xingar mesmo. e ainda acho que xingou pouco.

Helena disse...

Pra mim o melhor foi ela ter sido enterrada de pé. Muito diferente "de nós"!