sexta-feira, 22 de agosto de 2008

desencanar da medalha é preciso

Torci pra Edinanci, que perdeu, tadinha. Torci pras brasileiras do futebol, que perderam também, sacanagem, deu dó. E, finalmente, torci pra Maurren Maggi, que venceu por um centímetro. :)

Viu? Eu não sou tão azedo. Eu continuo torcendo pro Bernardinho e sua trupe se furem, mas eu torço pra vários outros vencerem. Eu gosto do pódio, eu fico feliz pela felicidade do povinho lá. Deve ser uma sensação realmente muito boa.

Tomara que as moças do vôlei ganhem. Mas se não ganharem, tudo bem também. Pelo menos pra este doido aqui, o esforço muitas vezes parece ser muito mais digno e merecedor de aplausos que a medalha de ouro.

Parabéns Edinanci, parabéns Marta (a gostosa) e sua trupe, parabéns Maurren, primeira braasileira a ganhar ouro num esporte individual!

P.S.: O que era aquela Hope Solo, goleira dos Estados Unidos? Deus do céu, disgrama de mulher bonita!
P.S.2: Povada, bora aproveitar o “espírito olímpico” e tratar de levar o Projeto Verão 2009 a sério. Todo mundo saudável em janeiro! :P

UPDATE (em 23/08/08): As meninas do vôlei ganharam! Campeãs olímpicas, finalmente! Parabéns gatas!

3 comentários:

Sarah disse...

Nossa, ressurgiu muito das trevas. Bacana esse ouro!!

Ow, que que foi aquela patada master do cubano no árbitro? Que meda!!!

Humberto disse...

Total ressurgimento das trevas, verdadeira volta por cima.

A patada master só vi depois que você falou, KKKKK, o que é aquilo?!

Sarah disse...

Pois é menino, depois quando li sobre o assunto, vi as cenas e tal ( porque a real foi sábado de manhã e quem mesmo está acordado sábado de manhã?), putz, num deu, tô com o cubano. Aquele juiz com cara de Cascatinha mereceu a voadora na fuça.