quinta-feira, 31 de julho de 2008

comidinha japonesa

Hoje o meu estômago não está dos melhores, então nada de post decente. Amanhã eu volto. Besos pra everyone.

P.S.: A ilustração aí eu descolei no ótimo photofunia.com.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

(i)mundinho da moda

Conhece essa magrilinha risonha aí? Não? Essa é a Carol Ribeiro, mega top do final dos anos 90 e começo dos 2000, que fotografou muuuuuuito pra Vogue América. Já fez um bocado de capas muito bacanas por aí e tal.

Daí que trouxeram ela pra TuBHcanga pra fotografar pra campanha de verão da Patachou e eu perdi esse acontecimento. Imagina só que maravilha não deve ter sido a zona na hora de fazer as fotos na belíííííííííííííssima Praça da Rodoviária. Imagina aquela putada gorda da Guaicurus, que faz ponto no local, tudo indignada com a magricela roubando a cena. Imagina só o cheirinho que ficou na calça do fotógrafo Jacques Dequeker, esse aí sentado na escadaria da praça.

O que a Carol achou de tudo isso? Bom, segundo o site da RG Vogue:
A top, que é natural do Pará, não conhecia as locações. Ficou deslumbrada com a beleza dos cenários. "Não conhecia esses lugares, como Belo Horizonte é lindo”, comentava, durante a sessão de fotos.

Já conhecem meu novo bordão, o "então tá bom!"? Carol, gata, muda pra BH. Tem uns barracão ótemo ali no Floresta, pertim da Rodoviária, dá pra você ir a pé pela Santos Dumont. Se quiser, eu peço meu amigo Beltrano pra olhar um pra você.

Ai, Deus, qualquer coisa pode ser style nesta vida...

espetáculo!

Só um post básico com a Gisa, pra abrilhantar o nosso dia. Não é lindo o vestido dela? Espetáculo essa mulher!

Hehehe, besos!

terça-feira, 29 de julho de 2008

a cumpridona

Vira e mexe eu confesso minhas podreiras televisivas. Eu vivo zoando as pérolas da TV, mas eu também entrego meus maus hábitos televisivos porque, como disse dia desses, não sou santo.

Dito isso, e a foto já revelou bastante também, vou falar da mais nova porqueira que tô assistindo: a novela das oito (nove, dez...) “A Pavorita”. Tudo bem, é tosca, é “óbia”, como diria um chefe que eu tive, mas vamos concordar que é beeeeeeem melhor que o lixo que a antecedeu.

Anyways, tô assistindo “A Pavorita” mesmo, e quem não tiver nenhuma porcaria que goste de assistir que atire a primeira pedra. Chego em casa cansado, já passei o dia na internet, não agüento ler mais nada, quero mais é lixo mesmo – bom, muitas vezes só a escuridão do quarto e uma boa música são minha opção preferida.

Já pedi desculpas demais por assistir à novela, vamos ao que interessa: Eu tenho a minha heroína favorita! E é a personagem da Cláudia Raia!!! Gente, eu adoro a Patrícia Pillar, mas pelamordeDeus, a personagem dela é canseirinha demais. E tá sempre junta da personagem da Glória Menezes (far far away do que um dia foi a Laurinha Figueroa), esticada igualzinho à mulher da “Zorra Total”.

E, pior, o trio das loiras entojadas é triunfalmente completo pela personagem da Mariana Ximenes, que eu não agüento (a personagem, não a atriz). A Lara, que é a filha disputada, pra mim é igualzinho a Xuxa nos DVDs do “Só Para Baixinhos” – roupinha de menininho, cabelinho de menininho, vozinha de menininha... E é tão infantil que ela faz pirracinha, beicinho, falta só rolar no chão. Ontem mesmo, a égua (viu como já me deixei envolver pela merda da história?) acusou a trouxa que a criou (a Donatella, da Cláudia Raia, minha favorita) de ser a vilã da novela. Tava tão irritante que eu achei que ela ia virar pra Cláudia Raia e esbravejar que ela, a Lara, entrou em cena foi pra falar dela, não da mãe adotiva.

Enfim, espero de vera que a mocinha seja a Cláudia Raia. Porque senão terei seguido uma bosta duma novela chechelenta, cujo público automaticamente inocentou a personagem da Patrícia Pillar porque ela é loira e vilanizou a da Cláudia Raia porque ela “parece homem”. Além disso, se a Cláudia Raí for a vilã, putaquipariu, terá sido a vilã que mais se fudeu na história da telenovela brasileira.

A Donatella é mais engraçada, mais carismática, mais próxima da realidade, alguém que, como este blogueiro tosco, não é santo, mas também não é nenhum éguo.

Mega post gigante pra falar de bobagem. Abri pedindo desculpas, fecho pedindo desculpas: Eu assisto novela, sim, mas também estou lendo três livros técnicos sobre gênero e papéis sexuais (que, aliás, explicam bastante a aversão popular à Cláudia Raia por ela ser alta demais), lendo um outro livro de contos do Guimarães Rosa, administrando dois projetos e concluindo uma tradução. Além disso, como já disse, trabalho o dia inteiro, então... Bom, então deixa eu assistir (e comentar com torcida) ao que quer que seja, ora bolas!

Besos novelescos!


P.S.: Pra deixar bem claro: Assisto, sim. Mas não sou do tipo que deixa de fazer as coisas por causa de novela, não. Aliás, por causa de coisa nenhuma na “maravilhosa” televisão brasileira.
P.S.2: Falem o que for, mas a Cláudia Raia é um brijo de atriz. Adorava na “TV Pirata”, a Tancinha, adorava a Engraçadinha, adorava a Dona Safira...

medonna

Madonna? Medonna? Medonnha?

O que está havendo com essa mulher, ela está a fim de ser a versão (realmente) branca do Michael Jackson? Quer secar mais rápido que a Amy?

Sério, se eu topo com a Madonna sem querer no meio da madrugada, acho que vai passar aquele filminho da minha vida na minha cabeça. Sim, porque tá faltando só uma foice pra ela entrar pra turma do Penadinho. E pra estrelar um filme do Tim Burton, não falta nada (que tal "A superstar cadáver"?).

Atenciosa, Lourdes Maria guia a mamãe: "Pra esquerda, véia, pra esquerda!"

segunda-feira, 28 de julho de 2008

pérola televisiva XII (nos bastidores)

E eu que li, sem querer, na Veja desta semana que o diretor Maurício Sherman quer levar o Adnet pro "Zorra Total"?

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

Até que enfim alguma coisa realmente muito engraçada vindo desse programa! Até as velhinhas esticadas riram dessa!

P.S.: Sim, eu confesso, quando tô me vestindo pra ir pra nite eu acabo vendo as velhinhas esticadas. E é tão veramente tosco que eu acabo, sim, rindo de vez em quando. Seil lá, acho que a velhinha morena me lembra uma ou duas amigas da época de colégio, hehehe, cujos nome não citarei, calaaaaaaro.

arigatô bege

Que tal a próxima capa da Nova? Que tal o origami? Hum? Hum?

Nem deu tempo de esfriar da capa tosca com a Carolina Dieckmann e já lá vem mais tosqueira da produção da revista.

Vale pelo menos o mérito de uma oriental, Dona Sabrina Sato, finalmente ser capa da Nova, 35 anos depois do lançamento da revista no Brasil.

Aguardo ansiosamente a capa com a primeira negra. Esperando, do fundo do coração, que não venha com arranjos muito mais toscos do que o que temos visto nas últimas edições.

viking

Dez anos depois, ela reaparece em minha vida. O mesmo sorriso. O mesmo calor. Na verdade, volta muito melhor, mais madura, e muito mais presente. Bem vinda de volta, cara Dinamarca. Eu adoro você!

sexta-feira, 25 de julho de 2008

fazendo cera

Opa! Já ia me esquecendo de comentar a Amy de cera! Xerooooooooooooox!!! Vou ter que dar um pulo em Londres. Se não der tempo de encontrar a original, pelo menos me divirto tirando fotos com a cópia do Museu de Madame Tussauds.

Agora, sim, bom final de semana pra todo mundo! :P


cuti-cuti

Que tal o primeiro bebê de proveta da história da humanidade? Fofa, não? Hoje ele (na verdade, ela) completa 30 aninhos, e eu sou capaz de adivinhar o que tá pensando o bebezinho dela na foto. Deve ser algo do tipo "Ai, Senhor, eu vou embarangar desse jeito também?".

Sorry, eu não sou santo.

Besos pra everyone, ótimo final de semana pra todo mundo!
Segunda-feira eu tô de volta.

brilho

Nunca é tarde pra elogiar o bom gosto alheio. Eu acho realmente louvável essa estratégia da Boa Forma de ter suas capas estreladas também por mulheres "mais velhas". Elas vêem todas meio photoshopadas, é vero, mas, photoshop por photoshop, todas as capas de revista, mesmo com mocinhas de quinze anos, têm.

Já rolou Luiza Brunet, Cláudia Raia, Xuxa, Solange Faisão, Paula Burlamaqui e agora a Christiane Torloni, esse espetáculo de mulher e de atriz, que eu adoro desde que me entendo por gente. Suceeeeeeeessooooo!!!

Isso eu entendo!

Abraços pra todos! :)

quinta-feira, 24 de julho de 2008

podre

Nunca é tarde pra criticar o mau gosto alheio. O que, pelamordeDeus, é essa capa de julho da Nova?! Que roupinha putana é essa, rosa, brilhante?! E Carlina Dieckmann, a troco de quê?! Essa pobre não dá sorte em nenhuma capa que ela faz pra Nova. E, finalmente, o que é essa "pintura" à base de canetinha??? Socoooooorrooooooooo!!!

Nem, juro que não entendo.

Besos! :P

quarta-feira, 23 de julho de 2008

%$#@*&¨%$#@&#@@%$¨&!!!!!!!

E morreu a Dona Dercy.
Acho que não há muito a dizer, não. Melhor, acho que há, sim.

Eu tinha um post pra fazer sobre ela, desses que eu vou adiando, que acabou não sendo publicado. Era sobre uns dois filmes com ela que eu tinha assistido na TV Cultura. E também sobre as entrevistas que ela deu pro João Gordo, na MTV.

Semana passada mesmo eu estava vendo ela num desses programas lixo de fofoca. Ela tava meio surdinha, mas tava lúcida, pra uma mulher de 101 anos. Anyways.

Ontem eu estava assistindo às homenagens. Foram contidas na Globo porque ela morreu como contratada do SBT. Podre, na minha opinião, porque seja como for, ela era uma figura histórica nas artes cênicas deste país de bosta, pra usar a linguagem que a própria Dercy adotou como sua marca. Mas, de maneira geral, as homenagens foram as de praxe, aquelas que santificam a pessoa assim que ela morre. Daí a Dercy virou (só agora?) grande atriz do cinema e do teatro.

Eu assisti à Dercy nas novelas “Que rei sou eu?”e “Deus nos acuda” e nos filmes “Se meu dólar falasse” e “Minervina vem aí”. Pra mim, ela estava ótima em todos. Já era velha em todos, é vero, e continuava bem.

Anyways de novo. Fora tudo isso, ela foi alguém que deu muito a cara a tapa. E teve iniciativa demais para uma mulher ao longo de todo o século. E eu penso que mesmo pra quem se limitou a conhecer só a véínha escrachada, fica um sentimento de que lá vai um ícone. Seja lá do que for.

Dercy Gonçalves, a “múmia” agora descansa em seu mausoléu. E eu, daqui, sugiro que vocês assistam à entrevista dela pro Gordo (quando eu achar, ponho o link). Muito boa.

Abraços pra everyone.

terça-feira, 22 de julho de 2008

há saída

Isso aqui não é uma dica de televisão, mas vale pra quem quiser. Basicamente, eu confesso que gosto (e um bocado) do programa novo da Band. Isso mesmo, da Band, dá pra acreditar?

Acredite, a mesma emissora que tem Márcia Goldshit e RR Soares tem também uma coisa chamada “CQC”, que não é 100%, mas é muito bom. E muito, mas muuuuuuuito melhor que o “Pânico”.

O programa é encabeçado por ninguém menos que Marcelo Tas (que eu também não acho 100%, mas que é bem uns 92%). E a equipe é muito boa de serviço. As tiradas são as melhores e eles não se ocupam apenas em zoar por zoar (como fazem os pupilos do Emílio Zurita): Há bastante de (boa) crítica política, social e de (maus) costumes. E tudo com uma boa dose de noção.

De vez em quando eu acho que rola um tom meio sexista, meio machista (e não há uma mulher na equipe)... Talvez seja isso o que me incomoda no programa, mas não é nada que comprometa a qualidade da atração, não.

De modo geral, é muito bom. E na segunda-feira à noite, pra quem só conta com a TV aberta, é definitivamente a melhor opção – ninguém merece o retarda do Lobão mediando um debate (o que pode ser mais insólito?!) nem a Lílian Frite Bife também mediando desastrosamente outro debate (no “Roda Viva”, da TV Cultura, que pelo visto vai deixar de ser o ótimo programa que sempre foi... Saudade do Paulo Markun...).

No mais, segundo minha amiga Alê, há outros bons motivos para assistir ao “CQC”. Aí é com ela.

Bom dia pra todo mundo, e bora viver intensamente.
P.S.: Só pra complementar a opinião: Nunca gostei do “Pânico”, só do Vesgo e do Sílvio, que, convenhamos, já cansaram, né?
P.S.2: Pensa bem, se dá pra existir vida inteligente na Band, dá pra ter esperança de que haja saída pra televisão brasileira, não?
P.S.3: Repetindo: É bom... Mas não é um Adnet. :P

segunda-feira, 21 de julho de 2008

cautela e coragem

O jasmin é bonito, macio e cheiroso. E não é necessariamente uma flor roxa.
Boa semana pra everyone.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

sopa de quê mesmo?

Povo!

Tá osso postar em dia, tá difícil, a canseira anda bombando... Mas eu tento bombar mais que ela.

Anyways, vocês viram as idéias da Glória Maria e seu ninho de passarinho? Parece que não é uma época muito gloriosa pras Glórias mesmo (trocadalho do carilho).

Bom, nem vou comentar. Prefiro reproduzir esse coment deixado por um leitor da Folha de São Paulo no site do jornal um dia desses:


Televisão
"Eu acredito que Glória Maria pronunciou uma das frases mais infelizes dos últimos anos: 'Imagina, minha perspectiva era ser professora primária. E olha aonde cheguei'. Ela está muito equivocada ao pensar que uma profissão é mais importante que a outra apenas por tornar as pessoas que a exercem mais conhecidas. Muito menos o retorno financeiro pode servir de termômetro para medir a relevância de uma atividade. Eu só não afirmo que ela deveria dar explicações sobre tamanha besteira porque não posso esperar que venha mesmo algo de bom de alguém que toma sopa de ninho de passarinho da Tailândia para rejuvenescer. Ela deveria saber que, graças a ela, os professores possuem um duplo trabalho. O programa que ela ajudou a apresentar é tão ruim que emburrece as pessoas. Além de fazer o seu trabalho, os professores precisam também reverter o estrago que eles fazem."
CRISTIANO DE JESUS (Americana, SP)


Precisa dizer mais alguma coisa?
Abraços, everyone.

lady long gone

JulianagraziellefláviavivianealcionevanessagracielleandréiagraziellaRaquelgleycefláviabiafernandadanielarobertarosanaTatianececíliafabianefabríciaaugustacecíliacaroldomar.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

resolução genial

Se nenhum dos meus planos de vida der certo, vou virar pesquisador britânico (ou alemão, ou estadunidense, ou brasileiro na área de Letras...).

domingo, 13 de julho de 2008

até as louras são felizes

E diz que a Xuxa vai casar com o Luciano Sjafiz.

A fonte é o Glamurama, e isso não é certeza nenhuma, mas, hum... Lá se vai todo o meu discurso da mulher autônoma e à frente do seu tempo, que não deu pitanga pra pressão social em cima dela pra ela arrumar um príncipe encantado e foi ser feliz sozinha blá blá blá...

Bom, lá se ia. Sinceramente, eu sei que me acham um tosco sem noção quando eu digo que daqui uns cem anos vão falar da Xuxa como uma mulher incompreendida em sua época e muito à frente do seu tempo no que diz respeito à questão da mulher e do poder. Nem vou ficar falando disso agora.

Mas, enfim, já tava meio que aceitando a idéia de que a Xuxinha cedeu às regras sociais que dizem que toda mulher TEEEEEM que casar pra ser completa (na verdade, todo mundo já sabia desses dois juntos)... Já tava até meio decepcionado (é podre, eu confesso), mas daí terminei hoje de ler o livro "A dominação masculina", do Pierre Bourdieu, e comecei a achar que, de novo, ela tá rompendo com o estereótipo da mulherzinha. Mesmo casando.

Porque ela não está se casando com um homem que vai protegê-la financeiramente, nada de homem mais velho, não é alguém mais bem sucedido que ela, enfim, ela não deve ser o "dominado" da relação. Pra resumir: Ela vai se casar com um homem tido como "banana" por muitos, o que não é o socialmente aceito. Ao que parece, ela tá buscando ser feliz independente do que deveriam pensar. (Ao que parece, porque não estou lá e não sei nem da minha vida, que dirá da vida da Xuxa).

Eu viajaria muito aqui. De todo modo, aproveito a deixa para não apenas sugerir mas apelar a você leitora que adquira e leia com gosto o livro supracitado. Se tiver algum leitor perdido aí, leia também (vai te pirar a cabeça, mas vai te fazer muito bem).

Bom, vejamos se rola o tal casamento. Aguardemos os próximos episódios. E esperemos cem anos pra ver o que dirão de Dona Xuxa.


P.S.: Abri uma coluna nova aí ao lado. É a "posts pra relembrar". :) Assim, se por falta de tempo acontecer de eu passar um ou dois dias sem postar (shame on me!), você dá uma olhadinha nas bobagens que já foram escritas neste blog. Lembra de algum post que foi especial pra você? Escreve um coment aí e conta qual foi. Besos!
P.S.2: Também já tô resolvendo o nigucim de os links abrirem na mesma página (pééééssimo!). Logo, logo isso será resolvido, para facilitar sua leitura deste blog lindo, maravilhoso e nada pretensioso (tal qual seu autor). :P

sem mistério

Por falar em Xuxa, o filme dela desse ano terá participarção da Sasha e será inspirado num livro aí chamado "O fantástico mistério de Feiurinha".

Bom, a Sasha é filha da Xuxa com o Luciano Szafir. Se crescer e ficar feia, além de ter muito azar, vai confirmar aquele ditado, muito comum aqui em casa, de que "é na bosta de boi que nasce pé de milho bonito".

Anyways, eu tô aqui só pra sugerir que retirem a menina do elenco. É, vai que ela dá uma de chiliquenta, vai que cai a ficha que não é a mais feia e tal... Eu acho muito mais negócio colocarem a Lola, filha da Madonna, pra protagonizar.

Com esse bigode maior que o meu e essa sombrancelha, sem erro!
Na verdade, aliás, tem alguém ainda melhor que a Lola. Acho IMPERATIVO chamarem a filha do Didi pra ser a protagonista do filme (porque, como diz a minha querida Flora, serião, eu tenho um leve medinho dessa menina).
hhh
sssss
E você aí, sugere algum monstrinho pro papel da Feiurinha? Vale de tudo, desde filho do ex até o filho do atual. Bora sacanear, digo, fazer o casting.

pérola televisiva XI (apelo encarecido)

Alguém, por favor, pede pra Glória Khalil aposentar. Se não der pra aposentar, pede pelo menos pra parar com essa tosqueira desse quadro no "Fantástico". Aliás, já afastaram uma Glória do programa, não custa usar o bom senso (e o bom gosto) mais uma vez e dar um chega pra lá em outra. É até bom, vai dar mais tempo pra ela pegar ônibus pela primeira vez na vida e rever suas dicas de conduta dentro desse tipo de veículo.

Preguiiiiiiiiiiiça.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

momentinho moda

Nem curto muito modinha hippye, não, mas confesso que adorei esses vestidos da Gucci, exibidos no desfile que comemorou os 70 anos da grife.

Vocês usariam?

Por outro lado, tive que rir quando vi as fotos do desfile de moda masculina inverno 2009 da... do... Sorry, salvei a foto e esqueci de registrar o designer. Anyways, quase peguei o telefone e pedi pra Tatiane me passar um vestido by Hering que eu dei pra ela uns 12 anos atrás, quando a gente namorava. Simplesmente igualzinho.

Será que essa pega?

Sinceramente, eu espero que não. Prefiro usar minhas camisetas pólo com calça ou bermuda mesmo. Aliás, quero logo arrumar uma do Sérgio K, que comentou no post da Isabeli Fontana. As camisas dele são muuuuito legais – e as básicas também são ótimas!

Enfim, andei lendo muito sobre moda e precisava postar... tá aí.

Besos everyone.

terça-feira, 8 de julho de 2008

um minuto, por favor

People, sorry, eu ando muito busy esses dias, tá difícil de postar até sobre as coisas que eu quero comentar. Mas eu volto, e volto logo. OK? Como dizia o outro lá, "não me deixem só"! :P

Besos, be right back!

P.S.: Pelo nível do post, tá dando pra ver que eu tô realmente busy, né? Thanks!

sexta-feira, 4 de julho de 2008

mãe de biba: ser ou não ser?

Andei acompanhando toda a discussão em torno da declaração da top Isabeli Fontana de que gostaria que seu filho não fosse gay.

Evidentemente caíram de pau em cima da mulher. Eu mesmo achei que era só mais uma bobagem das que ela costuma soltar de vez em quando. Mas eu achei isso só no começo.

Porque se for pensar friamente, ela não disse nada que ninguém não diria. Nem venha, porque tá pra nascer alguém que vá querer que seu bebê seja biba ou sapa.

A Isabeli não deve ter sabido como dizer o que queria dizer (novidade). Mas não falou nenhuma besteira dessa vez. Sabendo, como ela mesma disse, das dificuldades que (ainda) enfrentam as pessoas homossexuais, como qualquer mãe com um mínimo de bom senso, ela tem mesmo que torcer pra que seus filhos sejam "normais".

Também acredito que em caso de uma ironia do destino ela aceitaria, sim, a homossexualidade de sua prole. Duvido que haja mãe que honestamente "desgoste" do filho ou da filha porque ele resolveu ser feliz de outro jeito.

Por fim, vale pontuar que muito pior que a declaração da Isabeli é a reação xiita de sempre da "comunidade gay". Claro e evidente que seria muito melhor se a modelo não tivesse dito o que disse, mas o mundo não vai ficar pior porque alguém foi sincero. Até porque, cá pra nós, com pai prendendo e estuprando filha no porão por décadas, madrasta jogando enteada pela janela, tio ateando fogo em sobrinho e mãe trancando o bebê no carro pra ir pro forró, tá difícil de o mundo ficar pior. Ainda mais por conta da maternidade da bela Isabeli.

É isso.


P.S.: Cá só pra nós, Isabeli, dificuldades e preconceito na vida todo mundo enfrenta, gay, hétero, todo mundo. E você, que é mulher, linda, modelo e profissional extremamente bem sucedida, deve saber bem disso.‏

terça-feira, 1 de julho de 2008

quem explica?


Ai, esse blog anda podendo demais... Vê bem esta manchete do UOL hoje:
Não to falando? Depois do "Humberto Explica" agora até a Xuxa explica! :P

Sim, sim, claro e evidente, eu lembro que o nome do blog veio de "Freud explica", de modo que, sim, o UOL provavelmente pensou foi nisso.

Mas foi divertido, ora bolas! Já pensou se vira moda? :)