segunda-feira, 31 de agosto de 2009

o código Nova

Eu ando tendo uns sonhos esquisitos. Na verdade, sempre tenho sonhos esquisitos. Mas alguns veem como roteiros de filme (ruim). Talvez porque mistura todas as bobagens na minha cabeça com a sessãozinha de cinema antes de dormir.

Anyways, eis que o "thriller" desta noite foi sobre mim e mais alguém que não lembro quem rodando pelos sebos de TuBHcanga. Até aí um sonho normalíssimo. Mas daí, logo no primeiro sebo (que era enorme), alguém estava fiscalizando o local. E daí no outro sebo tinha mais alguém fiscalizando o empreendimento novamente. E assim foram, nos vários sebos (aí já ficou ficção demais, qualquer coisa demais em BH é ficção). A trama continua e em todos os sebos fala-se sobre uma edição da Nova (olha que podre) da década de 70 com a Bruna Lombardi na capa preta -- Tchan-ran!, e foi por causa desta informação que Humberto, o protagonista, e sua amiga sem cara e nem nome (a coadjuvante) ficaram indo de sebo em sebo. Afinal, Nova dos anos 70 com Bruna Lombardi na capa, é digna de correr atrás durante todo o filme. Mas e as inspeções nos sebos? Alguma coisa a ver com isso? Mas é claro! Porque os sebos eram apenas fachada de uma máfia (que contrabandeava Novas da década de 70?). A coisa é que essa máfia começou a sumir com os inspetores -- e, claro, logo começou a correr atrás do Humberto e sua amiga, os doidos que queriam a edição de capa preta com a Bruna Lombardi. Eu sei que o sonho ficou nessa palhaçada o tempo todo, eu correndo, a outra correndo, clima de suspense, gente atrás de nós, eu fuçando prateleiras empoeiradas atrás da revista e eis que, finalmente!, achei a revista! Ou melhor, eis que, no sonho, eu lembrei da revista -- que existe, sim, mas com a Farrah Fawcett na capa. E aí vem a parte mais tosca do sonho: No que lembrou desse detalhe, o Humberto do mundo onírico parou e soltou: "Mas que merda, não existe essa revista não, isso é sonho." E, pimba, eu acordei.

Fala a verdade, isso é sonho de gente normal?

P.S.: OK, acho que tô sem inspiração pra escrever um post que valha.
P.S.2: Tentei achar a capa no Google, mas só achei com essa imagem bem pequena, na versão Cosmopolitan.
P.S.3: Lembrei que vi chamadinhas de "O Código DaVinci" na TV a gato ontem, isso deve explicar alguma coisa.
P.S.4: É só começar com essa aflição de mestrado que eu começo a sonhar com revista de novo.
E, finalmente, P.S.5: Eu ando meio de saco cheio da minha hemeroteca, mas SE por acaso alguém tiver uma Nova dos anos 70 com a Farrah Fawcett ou a Bruna Lombardi na capa e quiser me dar, fique à vontade.
Fue.
s

7 comentários:

cerejas disse...

Nossa...eu tenho pavor das capas da nova...pesadelo total! kkkkkkkkkkkkk!
Bjs, cereja em conserva

Caroline disse...

Rsrsrs... isso é coisa de maluco.

Abs.

Humberto disse...

E esse nem foi dos piores que eu já tive... :P

Sarah disse...

Muito, mas muito criativamente bizarro ahahahahhaha, amei!!

Vou ver se acho a tal revista, vai que o milagre acontece, te mando em fita vermelha com laço.

Humberto disse...

Hahahaha, nossa, ia seria MUITO fino! Besos Sarah!

Alexandre disse...

Oi Humberto

então, sei que esse post é muito antigo, e você vai se perguntar que diabos alguém vai responder algo de anos atrás. É que só conheci o blog agora e fiquei dando uma passeada nele, vendo os posts antigos. Também sou jornalista, mineiro (mas moro no Rio há muito tempo) e apaixonado por revistas - mas como não tenho como guardar todas, acabei colecionando apenas as capas delas. Esse post é só pra dizer que a capa da nova da Bruna com o fundo preto, dos anos 70, existe sim. Se você quiser eu te mando a imagem por e-mail, só dizer.

abs

o Humberto disse...

Alexandre!

Essa sua revelação, além de me deixar cheio de questionamentos, deu origem a esse outro post aqui:
http://ohumbertoexplica.blogspot.com/2011/06/bruna-lombardi-na-capa-da-nova-nao-era.html

Abraços, rapaz, valeu mesmo!
:D