terça-feira, 4 de agosto de 2009

olé!

É estranho e é difícil explicar, mas depois daquele flamenco alguma coisa mudou. Mudou bastante. Mudou pra melhor, eu acho. Eu sinto.

Sempre gostei de flamenco, desde a Raquel, passando pela aula no Texas e chegando até o último domingo.

Definitivamente não sei explicar. Mas gosto, seja lá do que eu esteja falando.

Mais do que nunca, abrazos y besos!
s

3 comentários:

Caroline disse...

Como assim!? Me conta tudo!!!

Abs.

Janaína disse...

Impressão minha ou você está envolvido pelo encanto flamenco, hein, moço!? Se estiver, não pense... apenas se jogue! É uma coisa realmente encantadora, envolvente, enebriante o bailar das saias, as castanholas, as palmas, as caixas ciganas. O sangue da gente esquenta no vermelho e negro das alegrias mariquillas. Fiz flamenco na adolescência e morro de saudades até hoje! Destruí meu joelho na época, mas tudo bem. Talvez eu retome, agora que tenho tempo. Alegra o coração, trabalha o corpo, relaxa a mente, além de acender e exalar essa latinidade que é uma das coisas que a gente tem de melhor. É lindo!

xicoarantez disse...

DEIXE SE LEVAR AOS SONS DAS CASTANHOLAS ACOMPANHADAS PELO CAJÓN E OS SAPATEADOS... A PAIXÃO POR ISSO NÃO TEM VALOR.. SIMPLESMENTE ACONTECE NA VIDA DA GENTE E NÃO TEM COMO SAIR DISSO PRO RESTO DA VIDA... BESOS.. PACO