quarta-feira, 28 de outubro de 2009

fera

Que eu gosto da grazi não é novidade. Já rasguei um sedão pra ela aqui no blog várias vezes. Não é nada do tipo “putz, sou fã demais”, mas admiro a capacidade que ela teve de se sobressair e construir um bom caminho a trilhar. Fora que ela é muito linda!

Desde que apareceu no “Big Bother”, só não gostei de duas coisas que a Grazi fez. Uma foi fingir de égua quando a biba do programa tava tirando uma lascona do seu então namorado (aquele black power, lembram?) e outra foi aquela palhaçada da Playboy dela. Edição de 30 anos da revista, todo mundo ansioso e tal e daí vem Dona Grazi com aquelas fotos meiguinhas, de calcinha tampando o que a gente queria ver, cheirando florzinha, fazendo brigadeirinho, blábláblá... aquilo foi foda! Mas OK, direito dela mostrar só o que dava (pra mostrar, gente!).

E tudo bem também que as pessoas evoluem, mudam de ideia e tal... Mas aí vem Dona Grazi, a mesma da Playboy mais pudica da História, e me faz uma foto dessas pro livro “artístico” do Mário Testino.

Sinceramente, não sei o que comentar. Alguém sabe me dizer se tem foto da Sandy Léa, a virgem, no livro também?

É nessas horas que me vem à mente aquela palavrinha sábia, ah, whatever!

2 comentários:

xicoarantez disse...

SÓ DUAS PALAVRAS PRA GRAZI: AXO PÁIA

cerejas disse...

Nossa...não sabia q a playboy dela tinha sido assim!kkkkkkkkkkkkkkkkkk! E outra adorei essa foto dela com o Caua, se fosse eu faria tb! Pena q o Testino não me chama! kkkkkkkkkkk!
Bjs, cereja em conserva!