quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

1989 - Parte III

Exatamente 20 anos atrás, sem que tivesse a menor intenção, alguém, que provavelmente não tinha lá aquela afeição por mim, me deu o melhor presente que eu já ganhei na vida.

Na verdade não era pra mim - Ficou pra mim. Mas eu lembro nitidamente quando, pela porta da garagem, a velhinha que vivia lá em casa trouxe na sacola dois filhotes. E eu tive que cuidar deles até os donos de fato virem buscar.

A vira-latinha ganhou do dono o nome de Catita (a Cláudia Abreu em "Que rei sou eu?", lembram?). Mas ao irmãozinho dela, cujo dono demorou muito pra buscar, eu dei o nome de Plutón (eu tinha pouca idade, vá...). Fato é que no dia em que meu neném ia embora eu me enfiei debaixo de um sofá pra deixar ele comigo. E ele ficou comigo. Por 16 anos.

Nunca até aquela manhã chuvosa de dezembro eu sonhei em ter um amigo tão amigo. Nunca tinha experimetado carinho tão grande. E justo de um cachorro. Só não digo que ele era a lealdade em pessoa porque, bom, ele era um cão fofo.

Eu não vou escrever muito mais porque nenhum dos meus leitores conheceu meu filhote, então não vai fazer muito sentido. Eu só queria deixar registrado que a cada dia 2 de dezembro eu lembro do meu sagitarianinho nada desastrado.

Saudade.


P.S.: Plutón pro papai. Snoopy pro resto da pobrada.
P.S.2: Hoje também é um dia muito especial pra mim por conta de outro sagitariano, esse bem mais desastrado. Mas tão querido quanto meu saudoso bebê. ;)
P.S.3: Que tal a "Snoopa" flamenca (by Balenciaga)?
s

4 comentários:

Caroline disse...

Que lindo!!!

Abs.

Sarah disse...

Lindo mesmo, exatamente o que eu queria escrever, post lindo!!!

Tenho 2 viras que amo mais que tudo no mundo, um com 12 anos e o outro com 10. Nada é igual a um cão!Nada!!

xicoarantez disse...

NA MAIORIA DAS VEZES PREFIRO MEUS AMIGOS ANIMAIS DO QUE MEUS AMIGOS GENTE!!! AH! FALEI! FODAS! TO NEM AI..

Humberto disse...

Thanks todo mundo. :)

Eu é que sei o quanto o meu neném foi importante pra mim. Falar dele dava um conto, e não um post. Mas deixa só pra mim memso, rs.

Besos.