terça-feira, 29 de setembro de 2009

garota esperta

Acabei de descobrir (muito provavelmente depois de todo mundo) que a lindona Juliana Alves é a capa da Playboy de outubro. Gostei de ver!

Não me agradou muito a escolha desses acessórios coloridos, mas isso é o de muito menos numa revista de mulher pelada. E a atriz é linda. E é um tipo de beleza que normal( e infeliz)mente não costuma ganhar capa dessa revista.

Confesso que não achava que ela fosse fazer Playboy por agora, mas já que fez quero muito ver. Deve ter ficado uma coisa.

É isso aí, Juliana, manda ver!

Por hoje, entonces, me quedo por acá. Esta es una semana en que mi erpañol* ertá bombándo!
Besos a todos!


*: Digo, portuñol!
s

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

caliente!

Acabei de achar no Cinebuteco. Penélope Cruz é a capa da edição de novembro da Vanity Fair. Quase nem dá pra ver que ela está grávida.

Solo tengo una palabra a decir, en mi portuñol, quando se trata do encontro dessa revista com essa atriz:

s

sábado, 26 de setembro de 2009

tá então

Sem querer ser muito retrógrado... Mas não é meio esquisito esse padre que não tem cara de padre? Sei lá, acho que são essas camisas semi-abertas, a falta daquele colarinho... Ou será esse olhar 86, dobro daquele que o Paulo Ricardo fazia na década de 80?

Já pensou se liberar geral e as freirinhas passarem a usar algo mais anos 2000, mais mundo globalizado e aquecido, talvez algo assim?

É, prefiro não comentar. Mas que esse padre é estraho ele é.
Pronto, falei.

s

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

yep! achei mais uma!

Itálico
Ontem eu consegui comprar uma daquelas pérolas "revistísticas" que tanto (ainda) me agradam! Nem é das mais raras, mas pelo tanto que eu me arrependia de não ter comprado na época... Trata-se dessa Nova aí acima, de fevereiro de 2004, com a Daniela Escobar na capa. Eu acho linda, atriz e foto, e ainda tem um anúncio na própria capa (interno, vá) com a continuação da imagem, até os pés da atriz. Tudo perfeito, tudo lindo. :P

Si, soy tosco, mas cada doido com sua coleção, não é vero?
:)

Besos pueblo querido!


P.S.: Como coincidência pouca é bobagem, não custa lembrar que à época desta edição da Nova, Daniela encarnava Soledad, a espanhola dançarina de Flamenco da minissérie "Um só coração". Eu a adorava, e a cena final da personagem foi um espetáculo. Olé!
s

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

"ô Manda-chuva..."

Lembram do Batatinha?
Adoro o Batatinha!
s

terça-feira, 22 de setembro de 2009

que coisa...

Queria deixar registrado aqui no blog meu pesar pela morte de Andréa Maltarolli, autora de telenovelas, responsável pela última trama agradável que eu me lembro de ter assistido, “Beleza Pura”. É dela o mérito de ter criado a Rakelli, inesquecível personagem interpretada por Ísis Valverde.

Acho muito chato quando gente muito jovem se vai. Eu confesso que esperava muitas outras novelas dela.

Bom, que ela vá in peace...

Hoje também morreu a Dirce Migliaccio. Além de ter sido a primeira Emília da versão televisiva do “Sítio do Pica-pau Amarelo”, foi também uma das irmãs Cajazeiras, de “O Bem Amado” e foi a Dona Conceição, a mulher do Seu Oscar, aquele do leitinho esperto, na novela “A Gata Comeu”, que eu adorava.

É... O dia não foi dos melhores para quem gosta de novelinhas simpáticas.

...

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

viajando

Hola pueblo querido, ando péssimo de postagem, né? Posto um dia, não posto outros cinco. :P
Sorry mesmo.

Isso tudo é culpa de uma mistura de tecnologia fodida, correria, correria ainda maior do tempo (que insiste em passar assustadoramente rápido), vida burocrática, busca da realização de algumas metas e, acima de tudo, necessidade de um tempo meu para pensar e especialmente viver a minha vida (sem nenhuma ligação com a novela nova, please).

Também comecei finalmente a escrever aquela coisa que eu chamo de um possível livro meu. Daqui uns três anos eu acho que estará pronto.

Enquanto escrevo este post eu escuto uma mocinha que eu nunca vi cantando uma música veínha que eu não ouvia há anos. Não creio que seja algo que agrade a todos os ouvidos, mas pode ouvir uma primeira vez que eu garanto que não é nenhuma Wanessa CAMARGO. O nome da cantora é Hayley Westenra, cliquem aqui e vejam o que vocês acham. Eu descobri esta versão dela há uns meses, numa das minhas várias tentativas de tomar vergonha na cara e ler "Wuthering Heights" (totally, totally shame on me não ter terminado esse livro até hoje).

Sabe lá Deus porquê, mesmo ainda gostando muito da versão original, clássica da Kate Bush, agora só consigo ouvir essa versão nova. Viram que eu não sou assim tão apegado às velharias? E a moça é bonitinha. Me lembra, e muito, uma outra moça bonitinha que esteve comigo por muito tempo. Nevermind.

Bom, acho que é isto por ora. Tal qual o Exterminador do Futuro, I'll be back. Com as bobagens de sempre.

Besos a todos!
s

terça-feira, 15 de setembro de 2009

divas negras da música

Em 1999, uma diva negra faturou o prêmio de melhor clipe do ano no Video Music Awards, o VMA da MTV. A estrela era Lauryn Hill, que além de ter um clipe que realmente era uma coisa espetacular, cantava uma música igualmente notável. Dá uma olhada, juro que você não vai se arrepender.

Daí, dez anos depois, vem o VMA 2009 e consagra mais uma diva negra. Ela também é bacaninha, mas como os tempos mudaram um pouco, pra chamar a atenção e ganhar o prêmio de melhor clipe do ano, além de cantar (neste caso especificamente, berrar), Beyoncé tem que dançar o mais arreganhadamente possível, quase pelada, tal qual uma lagarta na frigideira. Mira o clipe. A qualidade da música também já não é lá essas coisas, mas o prêmio é pra melhor vídeo mesmo, né?, então deixa quieto.

Agora, triste mesmo é que nem se passaram mais dez anos - na verdade, não se passou nem um dia - e uma coisa metida a diva negra sobe no palco do VMA pra fazer uma cagada dessas. Não se deu ao trabalho de cantar, gravar um clipe decente, nem mesmo rebolar de um modo que a gente jamais conseguiria. Simplesmente tem notoriadade porque gosta de aparecer, na maior parte das vezes falando bosta. Depois desse estrume chamado Kanye West, o que esperar no Video Music Awards 2019?

Aff! :P


P.S.: Ah, e me desculpe o tom retrógrado do post, mas pra não perder a viagem, já digo que tenho mega preguiça da Lady Gaga. Pra mim, as musiquinhas dela são igualzinhas as da Corona.
P.S.2: Mira este outro clipe da Lauryn Hill. Espetáculo de tudo.

P.S.3: Rebolando seminua, cantando horrores, do jeito que for, minha favorita como diva negra da música ever é Tina mesmo. AMO! Because she's simply the best. Better than all the rest. Better than anyone. :)
s

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Taís Araújo

Eu sei que a Taís Araújo não é unanimidade. Nem minha preferida ela é também. Mas eu a acho linda. Às vezes ela consegue ser surpreendentemente ainda mais linda.

Taís estreou um brilho, no século passado, encarnando uma ótima e inesquecível Xica da Silva. Anos depois, em 2004, fez história como a primeira protagonista negra de uma novela da Gróbis. E agora, mais uma vez, põe seu nome na História da TV brasileira como, novamente, primeira protagonista de uma novela das 8h (das 9h, sei lá). Pra completar a boa fase, está maravilhosa na capa da Claudia de setembro, como vocês podem ver.

Eu não consigo deixar de achar um pouco bizarro que em pleno século XXI ainda seja "inovador" uma mulher negra ser protagonista de novela, capa de revista etc. Já disse um milhão de vezes (e obviamente não sou o único) e repito que isso deveria ser algo muito, muito comum, sobretudo no Brasil. De todo modo, não vou me ater à questão do preconceito, não desta vez. Pelo menos neste post, o que eu quero é ressaltar o brilho da Taís e desejar sucesso pra ela. E pra todas as outras Taíses, Helenas, Pretas e Xicas da Silva por aí.

Besos mujeres!
d

miitim

Assisti "Up" esta semana. Vou me limitar a dizer que achei muito, muito bunitinho. Quase chorei umas três vezes, vejam só como sou um apessoa sensível. :)

Alguém, além do Fernando, claro, viu aí pra comentar?
Ando muito cinéfilo ultimamente. Muy bueno esto.

Hasta, pueblo!
s

em algum lugar do passado

Este é pra Sarah.

Acho que só ela vai entender os azulejos anos 80 do banheiro aqui de casa, hehehe. Espera só até eu fotografar a pilha de revistas, minha cara...

Besos, Sarah, você é um espetáculo de leitora separada no nascimento! :)
s

nos ferventes subúrbios cariocas


Eu comecei o ano todo literário. Cheio de livros novos, doido pra ler tudo. Comecei muito bem com “Um certo Capitão Rodrigo”, do Érico Veríssimo. Daí foram várias tentativas de ler Wuthering Heighs, da Emile Bronte, e uma biografia da Clara Nunes que eu também nunca termino de ler. Isso sem contar o livro que eu começo a escrever, paro, recomeço, paro... enfim, literariamente falando, 2009 tem sido uma vergonha pra mim.

Minha tábua da salvação neste sentido tem sido o bom e novo Suburbanismos, blog amigo do Rafael Paschoal. Eu tenho lido compulsivamente. Me acabo de rir com seus contos do mundo suburbano. Também adoro os que são perversos e principalmente uns que me dão medo. Os textos do Rafael são muito, muito bons.

Recomendo uma passada lá. Vá saber mais sobre a tormenta do Virgílio, as espetaculares lagostas da Dona Eneida e sobre o que me assusta até quando ainda houver sol.

Da minha parte, além de tentar ler uns três livros completos este ano, vou ver se crio coragem, tomo jeito e trato de escrever minhas histórias também. Vai que alguém lê! :P

Abrazos!
s

Eu sei que eu vou magoar um ou dois leitores deste blog e já peço desculpas antecipadas. Mas depois de zoar com a cara da Cráudinha Leitte N vezes eu acho que devo ser justo e dizer que por mais voz de taquara rachada que ela tenha (e, não, não acho que seja igual à da Ivete de jeito nenhum), por mais que eu não goste de suas, urhm, músicas, por mais que eu tenha vontade de sair correndo cada vez que eu veja uma entrevista dela, eu ainda não acho que Cráudia Leitte é a pior cantora do mundo.

Pra mim, de doer mesmo, inexplicável, sofrível, meu Deus o que é isto é a tal da mocinha Mallu Magalhães. Nossa Senhora, prefiro o Tarso Cadore! Socorro, socorro nessa menina.

Não que a culpa seja só dela. Numa época de NX Zeros e coisas do tipo, nem dá pra mensurar direito o tamanho da murrinha que são as canções pópópó-pópó da menina. Mas eu, retardado que sou, não entendo. E, sinceramente, acho tão ruim que nem quero entender.

Tá bom, né?
Bora pro próximo post! Cráudia Leitte, pode grunhir em paz que eu não vou amolar mais.
s

Ouro Preto, 22 anos depois...

Voltei cambada!

O feriado foi mágico porque eu tomei vergonha na cara e voltei a Ouro Preto depois de 22 anos. A cidade é desesperadoramente linda, sobretudo pra mim que sempre amei História. A vontade é de bater de casa em casa e pedir pra ver tudo e pra ouvir os causos.

Desta vez eu me contive um pouco, afinal não fui em excursão da escola. Mas o encanto foi o mesmo. Até o clima estava o mesmo, nubladinho do jeito que eu gosto e do jeito que Ouro Preto sempre viveu nas minhas lembranças.

Quem mora aqui na roça vai pra Vila Rica toda hora. A maioria continua adorando a cidade. Pros leitores do blog que moram fora fica a dica. Cada ruelinha é mais bonita que a outra. Os restaurantes são um caso à parte. Os museus, bom, putaquipariu os museus. E assim vai.

A você que me levou de volta a Ouro Preto, gracias!

E aos demais que sempre me fazem voltar ao blog, besos!
:)


P.S.:
E, pleeeease, se por acaso estiver na cidade à noite, visite este local. E me conta depois!
s

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

pé na estrada

Pueblo querido, bueno feriado pra tout le monde!
Sutem o balde. :)
s

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

além do limite

E a graaaaaaaaande atração de hoje no graaaaaaaaaaaande programa "No Limite" é a visita da cantooooooora Cráudia Leitte.
d
Faz todo sentido pra mim a presença dela nesse tipo de reality show. Muito mais desafiador que comer olho de cabra deve ser ouvir essa mulher cantando qualquer coisa por mais de dois minutos. Quem sobreviver a essa prova já merece o prêmio.
:P
s

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

simplesmente Bárbara

Existe gente que veio ao mundo só pra brilhar mesmo. Não é que seja "só", como se não tivesse mais nada pra fazer aqui neste planeta louco. É que são pessoas que têm um espírito tão iluminado, que a gente fica pensando que foram mandadas por Deus pra lembrar ao resto da ralé que a vida é mais importante e sagrada que a maior parte das imbecilidades que nos ocupam o tempo.

Eu conheço algumas pessoas assim. E no ano passado eu tive o prazer de conhecer a Bárbara. Bárbara é luz que ela só, é uma pessoa com uma energia tão boa, mas tão boa que chega a incomodar (ôh, e muito!) gente que precisa pagar pra ter amigo. O fato é que ela é uma pessoa que eu amo mesmo. É uma irmã que nasceu na família certa. É um modelo pra mim, de conduta, de vida, de alegria sincera, plena e absoluta.

Pra completar, minha amiga Bárbara ainda pôs no mundo a lindura com ela na foto, Julinha, chuchu do titio. Qualquer pessoa fina como ela, que ainda por cima perpetua a espécie dos gente-fina, merece meu obrigado sincero. Pela amizade, por tudo.

Hoje é níver de Dona Bárbara! Eu desejo muita felicidade pra ela e sua luz por perto por muito e muitos e muitos anos!
:)
s

terça-feira, 1 de setembro de 2009

like a bitch

Achei digno a Lola vestida como a mãe em início de carreira. Eu gosto da Lola, ela é fina (mas me cansa um pouco a já babação do ovo da menina). Vejamos as cenas dos próximos capítulos da vida da pequena estrelinha.

E vocês aí, o que acharam?
Besos pra everyone!


P.S.: Já que o assunto é a Madonna das antigas, vai aí meu hit favorito da época. Faltavam três séculos pra eu nascer, mas assim como a montação da Lola na foto, acho digno (na verdade, adoro!). :P
s