quinta-feira, 11 de março de 2010

Fatima Ali

Sabe quando a gente era pequeno e a Xuxa ia lançar disco e a gente ficava doido esperando chegar nas lojas (disco, na loja, ah o passado...). Pois é, aquilo era ansiedade.

E já naquela época, eu era tão fã de Fátima Ali quanto da Xuxa. Aliás, conheci a jornalista numa edição clássica da Nova estrelada justamente pela então Rainha dos Baixinhos.

Enfim, e Fátima Ali lançou em novembro o livro "A Arte de Editar Revistas". E eu só descobri agora! Eu sabia que meu fim de ano foi uma loucura, mas não imaginava que tivesse sido tanto! Enfim, aquela ansiedade de antigamente eu tô sentindo agora, quero esse livro ontem!

Foi por causa da admiração que eu já tinha por Fátima que aos 12 anos desisti da medicina e abracei o jornalismo como um projeto de vida. Era absolutamente o que eu queria pra mim. Foi isso que pontuou todos os meus passos, foi a vontade de fazer bem feito como ela que incentivou minha dedicação.

Quando, na faculdade, fiz meu projeto sobre a publicidade em revistas femininas, meu apreço por Fátima, que lançou a Nova no Brasil, só aumentou.

Saber que há no mercado uma obra dela, depois de tantos anos, é uma surpresa muito boa pra mim. Faz renascer algo. Me faz sentir uma felicidade até boba, bem como as que eu sentia 20 anos atrás.

Vou ler o livro e comento aqui. Mas creio que toda leitora aqui do blog devia ler também porque a autora teve um papel importantíssimo na História dos avanços da mulher neste país.

Eu adoraria conhecer Fátima Ali. De verdade. Mesmo que isso pareça coisa de criança dos anos 80.

4 comentários:

Janaina disse...

Recebi a recomendação deste livro outro dia no e-mail da livraria do Submarino (da qual eu sou piolho!) e fiquei curiosa mesmo. Lembrei de você na hora, Humberto. Vou comprá-lo depois, mas estou tentando acabar com a pequena fila que tenho acumulada. E, obviamente, quero a sua opinião luxuosa antes de adquiri-lo também.
Beijo!

Sarah disse...

Copiei.

R. Paschoal disse...

Só pela capa já temos uma noção de como deve ser bom! Adoro revistas, muito mais do que livros. :P

Humberto disse...

Pois é, gente, esperar meu livro chegar pra ver.

E, Rafael, nem posso falar de revistas. Olho pro lado neste minuto e vejo quase mil. :P