quinta-feira, 27 de maio de 2010

turning point

Um hábito que tenho é dar uma olhada no que escrevi aqui no blog no passado. Na verdade, é mais um prazer. E faço de vez em quando só. Dou uma bicada no que escrevi, por exemplo, exato um ano atrás. Sempre me divirto. Porque eu acabo lendo como leitor mesmo, o tempo permite criar uma distância. Principalmente com os posts bem mais antigos, chega a parecer pra mim que foi outra pessoa que fez.

Ontem à noite, numa insônia daquelas, dei uma fuçada no que escrevi no final de maio até o final de agosto de 2009. Porque foi um período muito intenso dessa minha vidinha. E, olha, eu gostei de ver. Senti tanta coisa.

Nessa seleção de posts, dá pra ver bem como eu era farrista, sujar All Star era de lei. Mas também passava por um período de resoluções. E, putamerda, como eu tava bem resolvido (ainda estou, acredite).

Achei particularmente interessante, creio que muito mais pra mim que pra qualquer um que esteja lendo este texto, poder ver exatamente o momento em que rolou um turning point na minha vida. Ali, o momentinho certo em que eu deixei de ser de um jeito pra ser de outro. Eu era assim e no post seguinte, depois de muita água ter rolado, me tornei assim.

Pra você ver como são as coisas. Mesmo quando tá tudo decididinho, tudo estudado e planejado e analisado, a gente nunca sabe o que o destino nos reserva.

Moral da história? Planejada ou não, viva bem sua vida, de maneira sincera com você mesmo e com a intensidade que ela merece. No final, seja lá o que acontecer, vai ter valido a pena. E muito.

Besos pra todos, também adorei rever os comentários!
:D


P.S.: Mas, acredite, há quem não tenha mudado nada daquela época pra cá... :P
s

2 comentários:

Sarah disse...

Mudanças radicais!!!
Em noites de insônia também tenho dessas.
Agora juro que não esperava ver o que vi no PS, kkkkkkkkkkkk, pegação no pé master!

Caroline disse...

Que bom amigo. Parabéns pelos progressos!

Abs.