terça-feira, 1 de junho de 2010

Sandy Leah

Quando uma leitora como a Sarah me pede pra não sacanear com a Sandy eu tenho que fazer um esforço, né? Então, está aqui minha tentativa.

Depois dos comentários, eu fiz uma pesquisa pra ver o que já tinha falado da moça aqui no blog. Então, mal não falei dela, mas bem também não.

Eu tenho muitos amigos que amam a Sandy, que amam a voz dela... Bom, EU não sou o maior fã das músicas, nem quando ela cantava pro irmão e, acho, nem agora na carreira solo. Mas eu tento. Não tem duas semanas, eu ouvi "A Lenda" (mas, ó, não deu não).

Enfim. Se não dá ainda pra eu gostar da música, eu admito que vou gostando da pessoa. Também pouco tempo atrás, assisti no "TV Lama" (de passagem, gente!) uma entrevista com ela e gostei muito. Achei que ela se mostrou bem articulada e madura. E eu gosto de gente assim.

Na verdade, uma coisa que eu acabo admirando de verdade na Sandy é que ela parece lidar bem com esse rótulo da virgem, com a opção dela de ser família e tal. Eu acho meio caretinha, sim, aquele discurso todo, a coisa da meiguice demais, mas vamos combinar também que cada um tem o direito de ser como bem entender. Tem pra todo mundo, seja a Sandy ou seja a Gracyanne Barbosa. E hoje em dia acaba sendo mais heróico mesmo ser uma Sandy, ainda mais quando se está vigiada por todos os paparazzi possíveis.

Enfim, que cada um seja como quiser. E que todos pelo menos se respeitem, já que ninguém também é obrigado a gostar de tudo e todos, não é mesmo?

Besos pra Sarah, besos pra todos!
;)


P.S.: Vamos combinar também, se é pra mostrar que é uma mulher crescida e tal, não precisava fazer foto oficial de lacinho, né? Deve haver maneiras mais adequadas de se demonstrar que dá pra ser meiga mesmo sendo adulta.
P.S.2: Lembrei de outra coisa que eu admiro na Sandy. Ela deve ter uma paciência de Jó. Afinal, bonzinho nunca pode falar nada diferente, porque se discordar minimamente de qualquer coisa, nem precisa falar mal, daí já vira vilão automaticamente. Logo, pra não dar o que falar eu imagino que ela deva respirar muito pra dar conta de ficar quieta. Enfim, saber segurar a onda de ser o bonzinho não é pra qualquer um também, não. Ponto pra você Sandy Leah.
s

13 comentários:

xico Arantez disse...

aff! deixa a Sandy usar o que ela quizer.. é linda mesmo!Tem gente que usa oncinha, bolinha, leãozinho e até peruquinha e fica muito mais ridiculo! Vou ligar pra Sandy agora e mandar ela vir aqui escrever nesse post! Te amo Sandy! " Se a lenda dessa paixão...faz sorrir ou faz chorar.. no coração de quem ama..."
Mais amor no seu coração Humbs!

o Humberto disse...

Hahahaha, seu besta.

R. Paschoal disse...

Quem é essa?

Janaína disse...

Eu até admiro a Sandy. Acompanho a trajetória profissional dela desde o começo. Não porque eu seja fã (eu não sou!), mas porque eu tenho uma sobrinha que hoje é adulta, e que um dia já quis de fato ser a Sandy. Cumprindo meu papel de tia, já fui em inúmeros shows. Eram super produções mesmo, coisa de gente grande, espetáculo. Acho a Sandy um bom exemplo, uma mocinha bacana, que tem boa formação, parece ser uma profissional confiável e como pessoa pública, ao que consta, tem uma reputação ilibada, o que é raro nesses talentos que despontam precocemente e que têm tudo na vida, tudo na conta bancária e nada na cabeça. Penso que ela evoluiu muito ao longo dos anos, principalmente depois que decidiu se soltar do irmão e seguir, primeiro paralelamente e depois sozinha profissionalmente. No campo pessoal (do qual ela faz questão de não falar!) me parece um pouco mais simpática agora que se casou. Talvez porque tenha conhecido algo de muito bom que existe na vida, e que antes ela (diz que) não conhecia! rs
Meu único "senão" pra Sandy (ou melhor, meu mais grave senão, porque o fato de ela fazer versões sofríveis de músicas traduzidas ao lado do irmão era algo que me fazia passar mal!)está no fato de ela se meter a cantar Jazz. Ela é bonita sim, é afinada, é competente. Mas a praia dela definitivamente não é essa. Quando ela decide soltar os agudinhos dela na seara jazzística, eu peço pra morrer! Pelo menos assim, encontro mais rápido (e pessoalmente) com Ella Fitzgerald, Nina Simone, Billie Holiday, Madeleine Peyroux e outras divas que não saem do meu CD player.

xico Arantez disse...

SANDY, TE AMO!

Clara disse...

Gostei do seu post... Com uma ressalva: se quer emitir opinião sobre quem ela é como artista, não ouça uma música q ela gravou há mais de 10 anos (isso mesmo!), ouça as músicas do novo disco dela. Isso sim é o q ela É como artista HOJE. Tenho certeza de q vc consegue ouvir até o fim... E correndo o "risco" de gostar! #fikdik

o Humberto disse...

Ei Clara, thanks pelo comentário e seja bem-vinda!

Então, eu te digo que já ouvi a música nova, sei que ela melhorou bastante... Mas ainda não dá pra mim. Como disse, tenho gostado mais dela, então uma hora talvez acabe gostando de alguma.

Agora, não acho que pra emitir minha opinião sobre Sandy ou quem quer que seja como artista eu deva ignorar sua produção de 10 anos atrás. Você não ignora os "Secos e Molhados" quando vai falar de um Ney Matogrosso ou ignora os "Jackson Five" quando vai falar de Michael Jackson. Mas também é bom pontuar que é só minha opinião de blogador mesmo, não sou nenhum crítico cultural, não.

E Jana, como sempre, arrasou. E você tocou no ponto crucial da minha birra, as "versões". E além das letras nada a ver, o que mais me irritava é que eles gravavam enquanto a música original ainda estava tocando. Péssimo, né?

Mas, enfim, vejamos o que Sandy terá de melhor pra oferecer à música brasileira.

No mais, o Rafael vai continuar sem saber quem é essa e o Xico vai continuar amando, rs.

Abrazos pra todos!

Tainá disse...

Eu lembro que um dia saiu uma entrevista com ela na Caras em que ela falava que chingava palavrao no trânsito. No dia seguinte, era a noticia do momento, mereceu até capa !

Sarah disse...

Na verdade a coitada da Sandy é um bode expiatório porque sabe-se lá como ela é de fato mas, desde pequena criaram essa imagem de menininha boazinha e perfeita. PelamordeDeus, ninguém merece isso.

Ela passa naturalmente uma imagem de gente boa sim, de quem tem a cabeça no lugar. Só que certinhos demais são um porre também, duvido que ela seja realmente assim, é só uma vítima.

Já a voz dela que eu acho incontestável,a voz é muito bonita e ela canta muuuuuito bem, perfeito ao vivo, canta de verdade.

E gente, Jana, você me fez lembrar que um dia já fui no show dela também, acompanhando crianças, tinha esquecido disso!!!


bjssssss Humberto!!

Caroline disse...

Não. Eu não gosto dela definitivamente.

Abs.

Fernando disse...

Ela não ficou com a cara daquelas sapatões machinhos?

xico Arantez disse...

fodas! te amo sandy!

Nando disse...

Pra mim uma cantora sem graça, vive do passado que a fez, pois não ouço suas músicas em lugar algum. Sinceramente tem muito artista anônimo e sem oportunidade melhores que a Sandy.