quinta-feira, 2 de setembro de 2010

??????????

Você vê a capa dessa nova revista aí acima e pensa em que tipo de leitor? Assim, de primeira mesmo, considerando o nome, as matérias principais e a piriguete tatuada com o rêgo de fora, você diria que é uma publicação voltada pra que público específico?
f
Se você não respondeu universitários, você errou. Sim, esta é a mais nova revista no mercado editorial, criada para atender aos universitários brasileiros!
k
Segundo o release copiado em diferentes sites, "Catwalk (passarela?) é uma revista masculina destinada a jovens universitários. Ela traz dicas de turismo, entrevistas com empreendedores, curiosidades sobre relacionamentos, ensaios fotográficos com universitárias e receitas de comidas e drinks, entre outros".
h
Eu realmente fico sem saber o que dizer disso. Não sei o que considerar mais foda, se uma ideia dessas ser posta em prática ou se o perfil do universitário no Brasil ser esse. Pesquisa, estudos, sociedade, nada disso importa mais? Muito 1960, né?
fv
Sério, é muito triste. Isso é bem a cara desse Max Gehringer's way of life mesmo, que só vê na Universidade um caminho obrigatório para o mercado de trabalho. É de um esvaziamento difícil de comentar.
hg
Vai-se fazer o quê, né? Capaz mesmo de aqueles alunos intelectuais da Uniban comprarem a revista. Deve ser o fim dos tempos.
g
g

P.S.: Porra, mulherada, vocês continuam deixando esse tipo de merda acontecer? Pra mostrar a bunda, é só pra isso que serve mulher na faculdade? Cês vão deixar esse retrocesso rolar assim na mídia, na boa??
g

5 comentários:

Caroline disse...

Nossa que mal gosto!!! É realmente uma pena que os universitários sejam rotulados desta forma. Há muita gente bacana.
No entanto, conheço outros que se encaixariam perfeitamente rsrsrs...

Abs.

xico Arantez disse...

kkkkkk adorei o " rego de fora"..

Sarah disse...

Parece capa de revista de tatuagem, daquelas bemmm fuleiras.

Porém, vc acertou em uma das hipóteses Humberto, esse é operfil dos universitários sim! Triste, mas aquela geração que com 12 anos empastelou o cabelo, pintou de verde,mandou um piercing no bico e se entupiu (ope) de cigarro chegou à Universidade.

Janaína disse...

Isso é o resultado de uma combinação socio-cultural-econômica bombástica:
Proliferação de universidades de qualquer (des)nível que preparam universitários de igual nível + desvalorização da formação dos atuais profissionais de comunicação + esvaziamento de valores humanos + adoção de um perfil social não condizente com a realidade por parte da maioria dos jovens acadêmicos brasileiros + ausência de noção do mercado editorial atual.
Resultado: É o fim dos tempos mesmo!

Fernanda disse...

Humberto, vc ainda se surpreende?Pois eu não. A maioria das mulheres hoje estão se vendo por bem menos que essa moça ganhou pra colocar o popozão na capa...Agora quem tem que gritar são esses universitários e a melhor maneira de se fazer isso é não comprar exemplar nenhum, mas isso não acontece porque eles os jornalistas dessas revistas usam esse artificio do corpo para que os jovens comprem as bobagem que eles escrevem.Fazer o que? Tem público para isso.Só faltava essa garota tá fumando um...Aí sim completaria a idéia da maioria do jovem brasileiro que usa a universidade para se prostituir e usar e vender drogas. A revista é uma droga como eles...
PS: NÃO ESTOU GENERALIZANDO...QUEM SE SENTIR ASSIM É UM DOS COMPRADORES ASSÍDUOS DESSES TIPOS DE FACÍCULOS.
Sem mais....