quarta-feira, 29 de setembro de 2010

viver X sobreviver

Uma música que certamente está entre as mais importantes na minha vida é "Standing Outside the Fire", do Garth Brooks. Gosto da canção, gosto da letra, gosto do vídeo. Há pelo menos 11 anos tenho a mesma sensação e a mesma reação cada vez que a ouço.
a
É sempre uma lembrança forte de que eu não nasci pra ficar na mesmice, pra aceitar as convenções apenas porque elas estão lá, tudo isso apesar da aura de "certinho jacureba" que resolveram dar pra mim. Não sou porra-loca, mas nunca fui tolo. Nunca fui de contar com ninguém (o que não é bom, não sigam o modelo), por isso nunca tive medo de fazer o que eu acredito ser melhor, mesmo que isso signifique encarar os riscos e mesmo que isso vá contra tudo o que esperam de mim.
s
Apesar da imagem de retardado que muita gente tem de mim (no sentido pejorativo mesmo), sempre fui bravo o bastante pra me jogar no fogo para não ficar no comodismo. Porque eu sei bem que se eu me queimar, se ficar só nas cinzas, ainda assim eu vou renascer mais forte. Sempre como uma fênix.
s
Não desconsidere o que os outros pensam ou dizem. Só não deixe que a palavra deles seja a final quando o assunto for a sua própria vida. Porque cada um é que sabe de si mesmo e de até onde pode ir pra ser e fazer feliz. Se queimando ou não.
s
Beijos pra todos.
:)
s

5 comentários:

Fernanda disse...

Nossa, Humberto!!!Como adorei esse texto...Me vi perfeitamente nesse contexto, principalmente por dizer tudo que penso,muitas vezes não sou bem vista...Mas sempre compartilhei com essa opinião de fazer as coisas por vc, não costumo mandar recado falo na lata mesmo, tanto sei ser carinhosa como sei ser má,mas tamb. sei lidar com as pessoas que costumam não me asseitarem por ser desta maneira.Agora não sou hipócrita portanto não passo mel na boca de ninguém só pra gostar de mim. Por isso acho que temos que conhecer nossas virtudees e nossos defeitos e viver feliz assim,mudar não é possível!!!Personalidade não se muda,pode-se dar uma melhorada e só.E aprendi uma coisa: quando a gente ama uma pessoa,a gente ama os defeitos dela e não as qualidades,pois é fácil demais amar qualidades o dificil é respeita o diferente...

Fernanda disse...

Ah!!! Vc não tem nada de retardado e se há alguém que pensa isso, coitadinho (a),não sabe indentificar uma pessoa inteligente e de bom coração como vc,ou pelo menos o que vejo de vc.

Caroline disse...

Oi amigo, a vida é essa mesmo. Renascer das cinzas sempre.

Abs,

Sarah disse...

Nossa, lembro muito dessa música, contagiante!
Quanto ao texto, claro Humberto, somente cada um sabe o que é melhor pra si e vc tem personalidade suficiente pra não deixar se influenciar pelos outros. Classe A!

o Humberto disse...

Muito bons todos os coments. Isso é que vale!