segunda-feira, 11 de outubro de 2010

memória de gato

Não existe papo que comprove mais o quanto preconceito é uma coisa idiota do que aquela história de que "gato é um bicho traiçoeiro e interesseiro". Tem também aquela história de que "gato não gosta do 'dono', gosta é da casa" e outras tantas bobagens de quem nunca teve bichanos.
a
Não gostar de gato é uma coisa. Falar sem saber é outra muito diferente.
s
Além da alegria constante que é conviver com chaninhos pela casa, todo dia a gente aprende o quanto são bichos inteligentes, carinhos e, principalmente, fieis.
s
Podia contar mil casos, mas vou contar um só, que aconteceu hoje, véspera do feriado. Cedinho o Chanim #1 (ou Chanim Magro ou ainda Foguinho, rs) bateu na porta do meu quarto pra dormir um pouquinho com o tio. Sim, bateu -- ele fica cutucando a porta, se jogando nela, até eu ver que ele quer entrar, mas nunca mia pra não me irritar (é muito fino).
d
Daí estávamos no soninho bom, ele no pé da cama porque já aprendeu que lá tá bom, e tudo bem. Então eu ouvi o "pai" dele chegando aqui em casa. É o ex-namorado da minha irmã, que conviveu anos com ele e que há alguns meses só vem aqui de vez em quando. Eu ouvi o barulho do portão e ouvi ele entrando, o gato não. Só sei que na saída do moço o gato finalmente ouviu a voz dele e ficou doido dentro do quarto. Pulou da minha cama direto pra porta e olhou pra mim, faltou pedir pra abrir. No que eu abri, não demorou cinco segundos pra eu ouvir um "Ôh Foguiiinho!!".... Chega a ser engraçado, parece mesmo filho que recebeu a visita do pai.
s
Daí eu pergunto, cadê a porra do papo de que gato esquece, gato só quer comida, gato não é companheiro? Quem inventou essa balela? Certamente, alguém que nunca teve o prazer de ter um gato em casa.
s
Fica aí a história, real, pra você pensar nos pequenos e grandes preconceitos que talvez ainda tenha. E pensar, principalmente, em quem ensinou você a pensar pequeno e a fugir das coisas antes de conhecê-las de verdade.
s
s
P.S.: Ainda por cima, a top-leitora Sarah me mandou um link cheio de videozinhos com gatinhos peraltinhas, hehehe... (cheio de "inhos"). O do celular parece que foi criado por mim. Adoro isso. Thanks Sarah!
P.S.2: Post dedicado ao saudoso Nicolau, com quem eu vivi cena bem parecida e sabe Deus o quanto me fez bem na época.
s

5 comentários:

Janaína disse...

Eu não gosto muito de gatos, não. Prefico cachorro. E grande. Mas conheço gente que tem e ama. Então,o que seria do azul se todo mundo gostasse de amarelo, né?!
Eles são bonitinhos.

Sarah disse...

Bom, eu amo tudo quanto é bicho, todos mesmooo.Cachorro é uma coisa de louco, não consigo viver sem estar com eles por perto.
Gatos...ah...sempre tive, desde pequena, aí passei um período de alguns anos sem e voltei a ter aos 18 anos (o Max Cavalera, lindo, uma coisa, um gostoso).Daí pra frente não parei mais.Aqui em casa todo mundo ama, ama muito. E eles são tudibom, quem fala mal realmente não tem noção do que se trata, ter será a melhor experiência.
O cão é um animal muito ativo e interage demais e o gato, por falta do mesmo estímulo dado ao cão, leva fama de antisocial. Nananina...trate um gato como ele merece e vc verá.
Como são doces, amigos, companheiros, compreensíveis, interagem muito, sabem quando estamos tristes,alegres, quando estamos 2 quarteirões de distância ( ou mais), já chegando em casa...Amama companhia e são companheiros e são fiéis, e fofos, e lindos e limpos. Eu amo, amo muito.
E eu me divirto com esses vídeos Humberto, esse gatinho do suco é um maravilhoso!
Tá certo que a parte egípcia da minha alma tem grande parcela de culpa nessa loucura por felinos, aqui em casa temos um vaso de faraó só pra eles rs.

Mr. TV disse...

óóó... amo cachorro, amo gato! e é isso mesmo! já ouvi muito comentário maldoso por conta dos gatos. aqui em casa tem duas gatas, mãe e filha, ambas lindas, olho azul celeste, ah eu com um olho daqueles. abraço figura!

Anônimo disse...

Sempre gostei de gato...Porem achava exagero pessoas sofrerem semanas por bichanos que morrem...Isso ate minha namorada arrumar 3 gatos e um deles morrer atropelado...quando vimos ele na rua minha primeira reacao foi tentar deixar ela calma..depois que tirei ele da rua a ficha comecou a cair e percebi q nao teria mais ele por perto..nossa..sofri mais do q ela(e pra falar a verdade ainda sofro).
Eles sao tudo de bom. Sao carinhosos...Nao sao traicoeiros... As pessoas falam mal pq eles sao autenticos, quando nao tao afim de algo eles nao estao e pronto...e isso faz pessoas acharem q sao mau educados..rsrsrsrs

Mas eh muito bom conviver com eles. Hoje mesmo minha namorada viajou junto com toda a familia e deixou a chave de casa pra eu alimentar eles..nao vejo a hora de ir pra la pra dar comida pra eles.

o Humberto disse...

Que bacana. =)
(apesar do atropelamento do gatinho :( ...

Sei bem como é isso. E foi com o gato da namorada, o saudoso Nicolau, que eu aprendi o quanto os bichanos sao grandes companheiros.

Abraço!