domingo, 9 de janeiro de 2011

Diga Não Às Indiretas Nas Redes Sociais

A última vez que eu me lembro de este blog ter lançado uma campanha foi justamente no dia em que ele entrou no ar. Era a “Noção Já!”. Não sei dizer se teve sucesso.
S
Passados quase quatro anos, o blog já tem escopo e leitores suficientes pra se dar ao luxo de lançar outra campanha. Desta vez, amigos, vamos de: “Diga Não às Indiretinhas nas Redes Sociais”.
S
Vamos combinar, ninguém merece, né? Redes sociais hoje em dia, goste ou não, tomaram uma proporção maior na vida de todos nós. Então, não custa fazer valer nela o mesmo berço que você tem na vida offline. São muitas pessoas, muitas até que você nem sabe quem são, que podem ler o que você escreve. E se não é pra ficar se policiando o tempo todo (vamos desencanar), também não precisa baixar o nível pra todo mundo ver.
S
Investir numa guerra fria em redes sociais, além de feio e desnecessário, é um sinal de imaturidade. Se você tem uma rusga com uma pessoa, Orkut e Facebook não deveriam ser o lugar pra expor isso. Ninguém tem nada com seu problema (muitas vezes, nem seu desafeto). É um ato tão covarde que tem gente que publica indireta no perfil de outras pessoas, porque sabe que vai chegar em quem quer.
S
Outro problema com indiretas na web é que naturalmente acontece de elas atingirem o alvo errado e daí a coisa só piora. Ao invés de um desafeto, quem faz isso corre o risco de passar a ter vários. Vamos combinar, é uma queimação de filme.
S
Então, fica a nova campanha do blog (também chamada de R8a, em referência à placa de sinalização acima) – se você tem um problema com alguém, seja maduro o suficiente pra dizer isso diretamente a essa pessoa. Dê a ela a chance de expor o ponto de vista dela. Ninguém tá dizendo pra amar todo mundo, mas mesmo que não vá acontecer de vocês se entenderem, mantenha o respeito. Se ficar ainda a vontade de partir pra baixaria, vá pro programa da Christina Rocha ou se inscreva no “BBB”.
S
Vamos começar o ano tentando fazer as coisas direito, que tal?
S
Oremos.
s

8 comentários:

Heron disse...

Começou bem com o primeiro post de 2011 hein! Eu quero a logo da campanha para colocar lá no meu blog!

Tive uma atitude desta ano passado e exponho que, tudo vai do modo como se fala. A indireta é direta mesmo, mas, como passamos mais tempo conectados - pena -, torna-se natural este meio de comunicação.

E o pior que tem gente que está terminando namoro via sms! O fim, mas é tal tendência hahaha.

É chato, mas necessário. Digo que eu precisava 'arrotar' este meu desafeto e encontrei na mesma moeda, o caminho. E foi bom viu!

Abraço!!!

Heron disse...

Ah, trata-se de um apenas de comentário ao post. :)

Juliana disse...

Também sou a favor de acabar com as indiretas... em qualquer lugar.
Principalmete por que comigo não funciona, se quer dizer algo, vá direito ao ponto.
E sou totalmente contra essa historia de baixaria na internet.
Gostei do texto Humberto.
Conte comigo para participar dessa campanha.

Leonardo Fernandes Ayres Belens disse...

sabe os caras pintadas do movimento: diretas já?! então me imagine lá, pq indireta comigo ñ tem vez... nem pessoalmente nem virtualmente.
é baixo d+

Caroline disse...

Nossa senhora acabei de tomar a coragem de entrar no facebbok e vejo vc escrever isso. Dá até vontade de desistir. Pelo amor de Deus detesto gente imatura. Vamos ver até quando vou aguentar ficar nisso....

Seja lá quem escreveu alguma coisa ruim pra vc amigo...releve, a vida é relevar mesmo...assim mostramos que somos melhores e quem sabe a pessoa aprende...pelo menos um dia...

Abs,

R. Paschoal disse...

Eu bem que tento... mas de vez em quando rola um veneno...

Sarah disse...

Não tem jeito, todo mundo já se deparou com isso na net porque , de fato, este se tornou o meio de comunicação mais comum, fácil, viável.

O que é claro nisso tudo é o que já foi dito, é evidente que isso é reflexo de imaturidade, às vezes, a gente acaba agindo por impulso mas, o que é esse tipo de atitude senão infantilidade?

Com o tempo as pessoas mudam, o preocupante é quando esse tipo de coisa continua a acontecer mostrando que a pessoa não evoluiu nadinha...

o Humberto disse...

É, povo, é isso tudo aí mesmo. Nas palavras de cada um de vocês o bom-senso necessário. E concordo, Rafael, de vez em qdo não tem jeito de evitar o veneno.

Oremos pra que o uso dessas redes seja mais divertido e maduro. E que agregue gente bacana e não malas.

Besos!