domingo, 27 de março de 2011

e quem há de explicar o amor?

Acho que todo mundo soube, mesmo que por alto, da morte da (hum, atriz, escritora) Cibele Dorsa. Eu só lembrava dela como capa da Playboy de uns anos atrás, ex-mulher de um rico, ex-namorada de um diretor da Globo. Mas nada disso vem ao caso -- mesmo.

O que vem ao caso é o fato de ela ter (provavelmente) se suicidado três meses após seu último namorado ter se suicidado. Ninguém levou a mulher a sério quando isso aconteceu. Ela twittou alguma coisa logo em seguida, os sites escrotinhos de zombaria caíram de pau em cima, o "TV Fama" fez o sensacionalismo de sempre. Mas ninguém cogitou o fato de que a mulher estivesse sofrendo. Daí que agora todo mundo percebe que, sim, a perda do parceiro doeu de verdade. Mas quem se importaria se Cibele Dorsa estivesse sofrendo, né?

Lendo o Twitter dela dá pra ficar até meio deprimido, porque fica evidente que ninguém estava atento aos sinais de que ela precisava de ajuda. E assim acontece muito. As relações e os sentimentos andam tão esvaziados que ninguém acredita mais que possa haver alguém que ame tão intensamente.

Eu não morreria por amor, menos ainda me mataria por amor (eu posso até ficar mal, mas estou cada vez mais certo que não há quem mereça ser mais amado por mim que eu mesmo). Mas eu entendo essa moça. E mesmo não sabendo muito do que foi a vida dela, não conhecendo nada do trabalho dela, lamento muito pelo que aconteceu.

A vida é muito louca, né? (mas eu amo assim mesmo)

..

5 comentários:

Sarah disse...

Suicídio evidentemente. Só cada um sabe a dor que sente e o estado dela devia ser o pior possível pra não perceber que a dor que ela estava sentindo, ela fará os filhos sentirem (com um milhão de consequências a mais).
Claro que isso que tudo isso que aconteceu engloba muito mais que o sofrimento atroz da perda mas o mais terrível é saber que o o sofrimento dela, de fato, só começou.Terrível.

Alan Raspante disse...

Quando eu vi a morte dela também pensei nesta nota do Te Dou um Dado?. Já tinha visto antes e acho uma sacanagem pessoas brincarem com os sentimentos alheios. Será que aprenderam? Enfim...

Heron disse...

Quando li, fiquei tão triste. Um casal bonito e que no vídeo exposto no youtube os mostram tão felizes.

Uma pena. Não pela beleza, mas sim pelas vidas, pelos filhos que ficam, pela dor sentida por ela enquanto viva e pela família que sofrerá sua perda.

Caroline disse...

Nossa que triste! Mesmo assim concordo com vc amigo. Acima de tudo, precisamos amar nós mesmos.

Abs,

R. Paschoal disse...

Sei lá, acho muito doentio esse lance de anunciar no twitter que vai fazer a cotovia...

Ela devia era estar muito chapada e se jogou no impulso.