quarta-feira, 4 de maio de 2011

always there 4 u

Acompanhar de longe, sabendo que é o que tem que ser feito agora. Mas isso não é fácil e dói. Contudo, posso sempre torcer pelo melhor. E na verdade eu SEI que o melhor é o que vai acontecer. E isso me tranquiliza, mesmo que a feridinha de não estar ali, ao lado, machuque bastante.

Paciência. E muita fé, sempre.


Esse foi um desabafo meu no Facebook ontem à noite, depois que eu soube de uma coisa, que mesmo imaginando que ia acontecer uma hora ou outra, eu preferia que não tivesse acontecido.

Mas resolvi postar aqui, no fim das contas, porque um outro amigo, que andava sumido, me escreveu só pra dizer que também ele passa por um momento difícil e que, por isso, essas palavras lhe fizeram bem.

Apesar da chateação de saber de mais um amigo passando uma barra (e também longe), fiquei feliz em saber que, sem querer, alguma coisa que eu disse levou algum conforto a alguém.

Eu desejo de verdade o melhor pros dois. E que seja logo.

4 comentários:

david era uma vez... disse...

É difícil estar longe e sei que é mais difícil, TER que estar longe!

Mas a roda do mundo gira... e gira pro lado que ela quer, só nos resta torcer pra que gire a nosso favor, no caso, a favor desses 2 moços!

Beijos meu amigo!

Janaína disse...

Era uma vez um cara chamado David... Do qual eu faço minhas as suas palavras.

Caroline disse...

Concordo plenamente com o David e assim como a Janaína, faço das palavras dele, as minhas palavras.

Abs,

o Humberto disse...

Caroline, Janaína, minhas amigas há quase uma década já (tamo quase lá).

E David, obrigado pelas conversas, amigo. Você apareceu aqui ontem, mas é próximo como se nos conhecêssemos há décadas tb, vai entender.

Obrigado pelas palavras. Agora é torcer pros moços ficarem bem.

Abrazos!