quinta-feira, 26 de maio de 2011

amor e dor

Eu já passei alguns maus bocados nessa vida. Todos nós já. Mas a gente acaba sempre superando, já que costumam ser essas "provações" que fazem a gente ficar forte.

Daí que tão forte a gente começa a sofrer por coisinhas bestas, pequenos dramas (geralmente os amorosos) que tomam uma dimensão desnecessariamente enoooormes.

No fundo, apesar de cada um saber o que lhe dói, há um consenso que o que é ruim de verdade tem a ver com doença, morte... Mas, ainda assim, acredito que tudo isso faz parte e (Deus nos livre) quando acontece a gente supera e cresce.

Entretanto, há uma dor que, pra mim, deve ser a pior de todas. Sempre que eu paro pra pensar no sofrimento alheio é a primeira coisa que me vem à mente: a dor de ter um filho ou um parente desaparecido.

Sempre tivemos gatos aqui em casa e, sem querer parecer desrespeitoso, sempre que algum deles sumia era muito pior do que quando morria. Veja bem, gatos são livres, a gente até se prepara pro caso de isso acontecer. O que se passava, no entanto, é que os que se foram eram justamente os que estavam sempre por perto, mesmo podendo ir. E a preocupação, o medo de que algum filho da égua tivesse feito maldade com o bicho sempre me faziam perguntar “Deus do céu, se é ruim assim não saber onde está o gato, como deve ser não saber onde está um filho?”.

Quando os gatos sumiam e eu pensava que teria sido menos dolorido saber se eles morreram eu ainda ficava com culpa, pensando que a notícia da morte deles seria um “alívio”. Pensa bem. Agora imagina como deve ficar a cabeça, o coração de um pai sem notícias do filho, nesse mundo louco. E de onde tira forças pra levantar, trabalhar, seguir a vida?

Enfim, esse assunto está aqui porque ontem foi o Dia Internacional da Criança Desaparecida, marcado para chamar a atenção das pessoas para a dor desses pais e, quem sabe, ajudar a divulgar melhor a imagem de quem se foi sem deixar notícia. Há vários sites e ONGs que trabalham para mobilizar as pessoas, portanto se numa hora dessas você não tiver nada pra fazer on line, dá uma passada, dá uma olhada por um deles. A gente nunca sabe se pode passar por uma criança dessas por aí, mas tudo é possível.

Vale lembrar ainda que no longínquo ano de 1995 Gloria Perez colocou o assunto em pauta na novela “Explode Coração” (a do cigano Igor), inclusive divulgando fotos dos desaparecidos na vinheta de encerramento da novela – é bom mencionar, porque a gente zoa tanto, então é sempre bom lembrar também quando alguma coisa bacana é ou foi feita.

Enfim, minha solidariedade a quem tem um filho, um parente desaparecido. Que tenham, enfim, conforto depois de passar por uma dor como essa.
.

5 comentários:

Mr. TV disse...

opa Humberto,

eu tb amo gatos, e sei da dor de não saber o q aconteceu com um deles... quem sabe um dia né? então me pego a seu texto, incrível por sinal e faço a mesma reflexão: o que deve passar os pais desse filho desaparecido? com certeza uma dor sem fim...

se cuida viu?

hj de manhã pedi a Deus o porquê de muitas coisas q acontecem em minha vida, coisinhas bestas mesmo, lendo seu post tive a resposta dele, vlw velho, grande abraço

o Humberto disse...

Ê, Seu Mr. sempre um moço delicado e muito fino.

Que bom que o texto te fez bem. Fico feliz com essas coisas.

Abração, querido, fica bem. E aparece no msn, tô esperando. ;)

Alan Raspante disse...

Nunca conheci um caso semelhante ou presenciei algo do tipo. E, para ser sincero, nunca parei para pensar no assunto, apenas pensamentos bestas e clichês quando vejo algo na tv o até mesmo um filme sobre o tema. Mas,lendo o seu texto fiquei imaginando como deve ser angustiante passar por isso. Saber que você tem alguém desaparecido que pode estar vivo ou morto... É como viver de momentos; na espera que algo bom aconteça. No caso, uma simples notícia...

Uma pena que o assunto não tem a repercussão que mereça. Muito bacana o seu post Humberto, sem contar na reflexão que ele causa...

Abs.

Caroline disse...

Nunca passei por algo parecido, mas deve ser um sofrimento que não tem tamanho e nem fim. Que Deus tenha compaixão e dê forças a todos que estão passando por uma situação desta. E dê a cada um de nós sabedoria para nos preocuparmos por algo realmente importante e não bobagens do dia a dia que travamos uma batalha de vida ou morte.
Abs e bom fim de semana a todos.

railer disse...

cara, que doido, eu tou com uma postagem sobre esse assunto já pronta faz um tempo e não postei ainda. não sabia da data.

realmente deve ser muito sofrimento pra quem passa por isso. acho que é pior do que a morte.

no futuro, quem sabe, as pessoas tenham gps.