domingo, 5 de junho de 2011

a medida da felicidade

As modelos na capa da Vogue Itália deste mês são consideradas "plus size", ou seja, gordas com o manequim pelo menos quatro números acima do normal.
.
A Ana Claudia Michels e a Ana Beatriz de Barros, top models (de verdade) que desfilaram para a Blue Man este mês são consideradas normais.
.
Só eu acho que tem algo muito estranho na concepção contemporênea da beleza corporal feminina? (mesmo para modelos)
.
Bom, eu penso que cada um deve ser como lhe faz bem, sobretudo em termos de corpo. Mas só pra levantar a questão dos parâmetros que temos usado, especialmente as mulheres, para definir o corpo que nos faz feliz, fica aí a declaração da Adele sobre o assunto (dica da Helena).

“Eu amo comida e odeio exercícios. Eu não tenho tempo para fazê-los… Eu não quero estar na capa da Playboy ou da Vogue. Eu quero estar na capa da Rolling Stone ou da Q. Eu não sou uma lançadora de tendências… eu sou uma cantora… Eu prefiro pesar uma tonelada e fazer um álbum fantástico do que parecer a Nicole Richie e fazer um álbum de merda. Meu objetivo na vida é nunca ser magrela.”

É isso, estamos aí, abertos ao diálogo. O que vocês têm a dizer?
.
Bom domingo pra todo mundo.
.

14 comentários:

Heron disse...

Bom dia Humberto!!!

Não tinha visto ainda uma foto tão realista destas modelos, exibindo seus 'músculos'. É que nas fotos dos fotógrafos, são sempre lindas...e claro, photoshopadas.

Já no caso das Plus Size, acho bonito e merecido que sejam inseridas no mercado da beleza, pois o que mais tem no mundo é gente gordinha e que não deixa de lado a comida para se ver em uma capa de revista. Para isto existe face ou orkut.

Então, viva a beleza, seja ela magra, esquálida ou gorda.

Rodrigo disse...

Amo comer, Amo Adele. e somos felizes assim. era isso.

Lucas Kava disse...

Daria tudo pra ser mais gordinho, ou melhor, ser 'plus size'. Quando falam que isso é feio, não sabe o quanto é difícil você não ter uma calça que fique justa em você. Aliás, pra homem a menor que já vi foi 38. Eu preciso usar no mínimo ou máximo 34. É chato também não conseguir sair do 43kg! hahaha =/ Sou totalmente contra esses padrões de beleza feminina que a mídia impõe. Vão todas pro inferno, o que vale é ser feliz e ter quem queira! ;)

o Humberto disse...

"Então, viva a beleza, seja ela magra, esquálida ou gorda."

Disse tudo Heron, a ideia é essa mesma. O que me irrita é que o ponto de partida para o que se considera belo é imposto por um bando de idiotas, e não decidido por cada um.

Rodrigo,também concordo com cada palavra sua. Aliás, acabei de mandar um almoço lindo. :D

E Lukas, sei o que é ser magro demais. Não sei sua idade, mas deve ser novinho, então esquenta não que uma hora a gente começa a ganhar um peso. Quanto à numeração da roupa, já tive que aguentar vendedora mala me chamando de magro demais também, ninguém merece.

besos aos três. ;)

Tô Ligado disse...

Esteriotipar é pessímo. Não que todos tenhamos que comer até morrer, msm porque, gordura demais não é sinal de saúde, mas ficar sem noias com o corpo já é um bom caminho.

O ideal é viver bem (comer, divertir, descansar, fazer atividade física) sem ter que alcancar as medidas pre-estabelecidas pela industria da moda.

alan raspante disse...

Essas modeles esqueléticas da segunda imagem são um verdadeiro terror! Mas, em compensação, as da capa da Vogue são belíssimas e quer saber? Nem tinha reparado que as três possuem uns quilinhos.

Não sou a favor de 'ser gordinha' e muito menos 'ser magrinha'. Creio existe o corpo certo para cada pessoa e assim por diante. Adele por exemplo, não consigo imaginar ela magra e acho belíssima do jeito que é e assim é com a Gisele B., entende?

O importante é ter saúde e ser feliz. O resto a gente aprende e/ou adquire com o passar do tempo!

Besos.

railer disse...

cada um tem que ser feliz com o corpo que tem. sempre se soube que esta imposição de padrão de beleza não faz bem.

mas de qualquer forma, saúde em primeiro lugar e acho que todo mundo tem que se cuidar.

Heron disse...

Me zoando lá no blog né Seu Humbero hehehe. Quando pequeno, queria ser apresentador de telejornal...quem sabe você me deu uma excelente ideia?

Mas não por agora, expor a figura assim...não tenho coragem não.

Semana boa e vamos celebrar a beleza!

Sheilla Matias disse...

Amado,

Graças ao seu post, acabo de descobrir que sou tendência: Sou "Plus Size" com conhecimento de causa e, confesso, em minha melhor fase de aceitação. \0/ kkkkk

Calma, não me acomodei e me preocupo com minha saúde, mas não sofro por não corresponder a esta ditadura da magreza que reproduz cabides humanos nas passarelas ( a foto das modelos me assustou muito, é feio de ver).

Oba! Vivo, apenas vivo... Saboreio da vida o que ela tem de melhor (pelo menos tento... rssrss), em todos os sentidos.

É isto que vale... Ser Feliz!

Besos!

Sarah disse...

Essas modelos "plus size" são "plus size" pro mundo da moda porque elas, no mundo real, são magras (e lindas).

Eu vi, evidentemente, essa notícia do rola que a Michels levou(também, olha que sandália mais escrota que as coitadas tavam usando...)e me assustei com a magreza da lindíssima Ana Beatriz Barros.

Esse tipo de magreza que enfeia e envelhece, que não é normal, bonito ou aceitável nem pras passarelas.
Claro que para ser manequim é preciso ser muito magra, mais que o normal, mas não assim. Será que ninguém percebe que isso é pavoroso?
Gisele é muito magra mas não tem essa vibe seca com pelanca grudada no osso, é magérrima mas esbanja um visual saudável e com curvas.É diferente...

Sobre a Adele, adorei a sinceridade, rs, esse tipo de tacada honesta e sem medo de irritar a quem quer que seja é demais. Personalidade!

Caroline disse...

Amigo,

Consegui ler e entender quase tudo que estava escrito em inglês. Depois que eu vi que vc traduziu. To ficando boa nisso rsrsrs...

Sobre o post, cada um deve ser feliz a sua maneira. Gorda, magra, alta, baixa...não importa.

Bjos.

Sylvio de Alencar. disse...

Interessante.
Qualquer meta imposta, pior se for fora de nossos padrões, detona.

Abraços.

Janaína disse...

Amei a sinceridade da Adele! Personalidade é isso aí!
Assim como tenho adorado ver modelos plus size ganhando espaço no mercado, nas vitrines, nas capas de revista. Afinal, toda ditadura é idiota e cruel. No mundo diverso em que a gente vive, da beleza mais ainda.

Rodrigo Fraga disse...

Beleza é estar bem consigo mesmo. Gordo, magro, baixo, alto... é valorizar aquilo que você gosta mais e dar aquela "escondidinha" naquilo que você detesta. Num mundo tão grande, há varios gostos. Gente que gosta de bombados, magros, gordinhos... e até os feios. ( que é feio pra mim, pode ser bonito pra vc...) Acho que é isso... e sejamos felizes.
ps: achei linda a capa da vogue,.