segunda-feira, 21 de maio de 2012

quantas Leilas serão necessárias?

Leila Diniz foi achincalhada e julgada de todas as formas por conta disso aqui, ó: pegar uma praia grávida, de biquini.

Sim, houve uma época, pouco mais de 40 anos atrás, em que isso foi motivo suficiente pra escrotizarem com uma mulher.

Julgar e condenar mulheres é muito fácil, especialmente mulheres, como Leila, que fogem do lugar que a sociedade reserva pra elas. Hoje em dia, aparentemente, é ainda mais fácil, já que todo mundo é perfeito, sabe tudo, é melhor que todos e, consequentemente, está habilitado pra alijar uma pessoa do convívio com as outras.

Tempos estranhos esses, em que as pessoas parecem só encontrar prazer querendo o mal das outras. Coisa estranha é esse machismo (e essa misoginia toda), que parece não ter fim nunca. Pelo contrário, parece só piorar.
.

11 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

o pior para mim é q não existem pessoas como ela q apesar de tudo isto enfrentou de cabeça erguida e não se acovardou ... aí fico pensando nas mulheres frutas de hoje ...

Janaína disse...

eu também me pergunto quando isso terá fim... esse ódio todo, a hipocrisia sem fim de uma sociedade que parece cada vez mais sem rumo... ainda assim, acredito que os bons são maioria!

*sou muito fã de Leila Diniz, desde sempre meus pais contavam a história dessa moça que "causou" no tempo dela e... teve uma filha chamada janaína! rs

bjo, boa semana.

melo disse...

em terra de BBBs, quem tem uma Leila é gay!!!

Alan Raspante disse...

Julgada por usar biquini grávida? É, percebe-se que a sociedade, em um modo geral, nunca teve uma "opinião certeira". E olha que até na Bíblia tem o tal do "lívro arbítrio"... Imagina se não tivesse!

Alan Raspante disse...

livre arbítrio* rs

Lobo disse...

E só piora, e a tendência é ficar ainda pior.

Tá faltando alguma coisa para as pessoas temerem. Aí sim, quem sabe?

Anônimo disse...

Ela nasceu na época errada, se tivesse nascido hoje seria normal, mas como nada é por acaso ela nasceu em uma época muito difícil, veio para quebrar tabus, lamentavelmente morreu em um trágico acidente de avião, se não me engano quando estava voltando ao Brasil, acho que foi no Japão.

Anônimo disse...

Normal a suas atitudes.

Anônimo disse...

não é verdade,nos anos 60 já existia liberdade geral,a mulher trabalhava,namorava com quem queria,Leila só colocou a barriga de fora e falou de sua vida particular numa entrevista onde causou um escandalo pelo fato das baixariaS DITAS POR ELA,portanto ela contribuiu em que??vc pode ser livre em todos os sentidos sem perder respeito proprio,é isso ahi...

o Humberto disse...

Nossa, não sei se adorei mais o comentário ou o fato, claro, de ele ter vindo de um anônimo (muito bem informado).

Clenio disse...

Na ocasião do lançamento da biografia da Leila publicada pela Cia das Letras eu escrevi um texto no blog da Livraria Cultura exaltando a coragem da Leila de ligar o "foda-se" e uma pessoa também comentou que ela era apenas vulgar..

Preguiça dessa gente que não consegue ir além do óbvio...

Bjos
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com