sexta-feira, 15 de junho de 2012

leave Véia alone

Matéria da Fôia, hoje:

"Após exibir um seio e um bumbum, Madonna ousou mais uma vez, mostrando as rugas.

A cantora, 53, exibiu seu rosto totalmente sem maquiagem e um visual bem mais relaxado durante um ensaio.

As imagens são da passagem de som no estádio olímpico de Roma, na Itália, para o show que aconteceu na última quarta (13)."


Vocês sabem que eu adoro pegar no pé da Véia (não por ela, mas pelos talifãs dela). Mas os bons leitores sabem também que eu ainda gosto e que respeito e admiro a história de sucesso dela. Ponto.

Daí que veio a digníssima Folha on line (que eu até hoje não descobri se é jornalismo ou o quê) e me soltou essa matéria aí acima. Olha, alguém me explica quantas bundas a Madonna tem, porque se ela mostrou uma deve ter outra, né?

E enquanto eu olhava pras fotos e só conseguia gostar do fato de a mulher estar lá, de "cara lavada" (tem que ter pelo menos um protetorzinho solar FPS 70, né?, até eu uso), a digníssima Folha comparou isso à "ousadia" de mostrar peito e bunda durante o show.

Gente, a Véia tava ensaiando! Neguim queria o quê, que ela tocasse de burca? Que tivesse uma "placa de photoshop" entre o palco e a pista? Que ela fosse ensaiar vestindo um Alexander McQueen?

Eu falei ontem mesmo que admiro de verdade quando essas famosas vão assumindo as rugas, daí vem essa pistola desse jornal, cada vez mais tosco, e chama isso de ousadia? OK, é Madonna, OK, ela paga de gatinha cheerleader. Mas tocar com a cara que tem, e que tá ótima pra idade dela, antes de ser ousadia, parece pra mim algo muito positivo e um exemplo muito bacana. Além, claro, de ser muito natural.

Enfim, se vocês acham que eu não gosto da Véia (e teve gente que rompeu comigo por achar isso), é porque vocês não sabem o quanto eu detesto jornalismo tosco, especialmente quando o veículo é usado pra propagar ideia errada. Fôia, leave Véia alone (até porque eu já a amolo o suficiente).


P.S.: Falando em jornalismo como meio pra difundir ideia tosca (algo, que convenhamos, é o mais comum, né?...); dia desses, fuçando no Google, caí num blog onde uma jovem falava da Capricho dos anos 90. Daí eu lembrei porque eu odiava aquela revista. Pensa numa publicação, que era praticamente a única pra adolescente e que, mesmo assim, TODO MÊS, numa seção maldita chamada "Certo e Errado", dizia que certo era ser magra e errado era ser gorda. Mas era TODO MÊS!! Responsabilidade pra quê, né?

...e uma geração de mocinhas cresceu achando que ser gorda é o maior crime de todos. Graças à Mônica Figueirdo, então diretora da revista -- que era magrinha feito um teletubbie.

5 comentários:

Tainá disse...

MEU DEUS OLHA O HERCOVITH.
com esse cabelo super natural devia ser a ultima pessoa no mundo a definir o que é certo ou errado

Alan Raspante disse...

Madonna sempre um passo à frente de tudo e de todos. Ponto.

Capricho dos anos 90? Não leio nem ás dos anos 2000...

Atilas disse...

Eu pensei a mesmíssima coisa quando vi a notícia. Porra, será possível que um artista num pode nem mais ensaiar sem um quilo de maquiagem na cara?

Heron Xavier disse...

O bom de ser TOP está em ter uma boa equipe de maquiagem. Olha a diferença, queria saber como ela consegue ficar com cara de menina de 20 quando entra no show!

E o que mais me chamou a atenção no post foi a foto do Herchovicth rs

o Humberto disse...

Heron, eu não tinha pensado nisso... que placa é essa que passam na cara da mulher na hora do show que além de deixar ela com cara de pré-adolescente ainda por cima não derrete com ela pulando por duas horas? Agora vou ficar com isso na cabeça.

E HercoWitch cabeluda e ruiva, tem várias fotos dele assim aqui em casa.

Saudade do senhor, vem cá ter suas aulas! ;)