quarta-feira, 25 de julho de 2012

que brilha

Adoro ter um blog, já cansei de dizer. Este meu anda mal das pernas, passando longe daquele tempo em que eu escrevia posts inspirados, mas continua aí. Quase acabou, mas na iminência de chegar ao fim um número considerável de leitores deu o berro e eu continuei. Ainda bem que eu continuei, porque eu realmente gosto disso aqui.

Este é só mais um entre porrilhões de outros blogs no mundo, muitos muito bacanas. E eu acho que nestes mais de cinco anos deu pra eu fazer um trabalho legal também. Agora, o que eu gosto mesmo é de saber que eu não me tornei mais babaca porque tenho um blog (será que tinha como?). Porque, vamos combinar, tem que ser meio babaca pra se sentir superior ao resto da raça humana porque se tem um blog.

Pois tem quem realmente acredite que se tornou melhor que todo mundo por ter acesso à internet e à ferramenta de blog, algo que o planeta inteiro tem. Gente que costuma pagar de moderninho, hipster, e que se acha o último biscoito do pacote porque tem um blog (minhas sobrinhas de 5 anos riem muito, e vão rir ainda mais disso em poucos anos).

Um blog é só um blog. Eu gosto do meu, mas também, se nem eu gostasse... e eu tenho o bom senso de saber que eu sou só mais um na multidão de textos na imensidão. Aqui está a minha visão das coisas (ou a que eu quero que vocês conheçam), só isso. O "sucesso" nunca me subiu à cabeça. Especialmente se eu pensar em sucesso como "pagar pau pra gente tão zé mané quanto eu que talvez me consiga um VIP pra uma festinha da repartição." Nunca precisei.

Enfim. Isto aqui é só o meu blog, e poderia ser apenas um espaço pra eu desabafar ou viajar na maionese. Mas, por mais imbecil que sejam as coisas que eu posto aqui, tem sempre alguém bacana que se dá ao trabalho de vir aqui e ler. Tem até quem goste. E tem até quem comente! E porque minha mãe e a vida me deram uma coisa chamada educação, eu aprendi a ter respeito pelas pessoas, seja quem for, e ter ainda mais pelas pessoas que me são atenciosas.

Dessa forma, agradeço a você que dá uma moral aqui pro blog. Agradeço quando você elogia e quando você discorda (a não ser quando você é um anônimo grosseiro, porque pra ser estúpido tem que pelo menos dar a cara a tapa, né?). Porque, a gente sabe, tem muita gente pau no cu aí que tem certeza que é um semideus e que jamais pode ser contrariado. Jamais discorde do que essa gente diz em seus blogs. Mas por aqui, fique à vontade. Afinal, eu sou só mais um zé mané como qualquer outro, vou ao banheiro como todo mundo (ou quase todo mundo, porque, vocês sabem, tem gente que não tem nem merda pra cagar) e só tenho a ganhar com as visitas e as opiniões de vocês, sejam sobre meu texto ou sobre o assunto em pauta.

Tá bom, né? Desculpem se fui literal demais.
Abrazos.
.

4 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

De volta depois de alguns dias de passeio ...

Começamos juntos ... parabéns querido ... o q conta na verdade é gostarmos de estar por aqui e escrevermos o q der na telha ... no mínimo serve como uma catarse de nossas emoções ...

Clenio disse...

Não vivo sem...

Abraços
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com

Alan Raspante disse...

Meu Deus! Que texto é esse? Maravilhoso! Fico feliz que você esteja "de bem" com o seu blog. Afinal, blog é blog! Tem os seus momentos, mas acho que no saldo geral é um saldo positivo.

Curto demais o teu blog e considero sim um dos melhores :D

Sim e eu sou mais um leitor na multidão e o resto é apenas o resto!

E ヅ disse...

Sentir-se "google plus" por ter blog? Só se fosse em 2003, né? Blog é coisa de véio. :-)

Mas você e o seu são supimpas, velhinho!