sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Cindy Crawford, leitores bacanas e posts programados

Esses dias o santo baixou e eu escrevi uns mil posts. Pra não saturar os lindos leitores, programei a maioria pra aparecer aos poucos, e porque não estou ainda certo de que vale a pena falar de certos assuntos, deixei outros posts ainda de molho.

Os dois que foram publicados ontem foram programados. Eu sabia que ia ter uma quinta-feira daquelas, então deixei o Blogger fazer o serviço de disponibilizar os textos. Esses dois posts estavam nessa categoria "será que posto ou vou parecer ranzinza demais?".

Saí, trabalhei, resolvi mil pepinos (e ganhei outros mil), voltei pra casa exausto e meio apreensivo, com medo de ter sido chamado de tosco por alguém (de vez em quando, por mais que eu venha adotando uma filosofia "Meu cu" de ser, eu esquento com o que vão pensar). Fato é que quando liguei o note, encotrei só comentário/mensagem bacana. :D (ufa!)

Entre eles, um comment anônimo bem bacana no post do Ronaldinho pai de família exemplar. Seja lá quem for você, queria agradecer. É o tipo de coisa que dá gosto, não só porque afaga o ego mesmo, mas porque lembra de que ainda tem muito gente com noção por aí. Estamos todos atentos e fortes! :)

A mensagem anônima também me cobrava um post sobre a Cindy Crawford. E ela merece mesmo, um dos caprichados, porque é uma figura que tem tudo a ver comigo e com essa minha história com as revistas. O cansaço, entretanto, me impediu de caprichar por ora. Assim, este é mais um post programado, que eu escrevi ontem, tarde da noite, morrendo de sono e pensando na longa sexta-feira pela frente.

Então, pra ser pelo menos bonito, escolhi esta capa da Cindy, clicada pelo José Antônio, pra Nova, em fevereiro de 1990. Minha super model favoritíssima esteve no país no final de 1989 e saiu fotografando pra tudo quanto foi capa. Esta da Nova, que me traz boas lembranças, foi, até onde sei, a primeira capa branca da revista (sua vida mudou com essa informação, pode falar).

Cindy, sua pinta e sua expressão inconfundível. Acho que pra abrir nosso fim de semana tá ótimo! ;)

Obrigado pelo carinho de todos, os que comentam, os que não comentam mas leem sempre, os que sugerem pauta... obrigado de vera!

Abrazos! :)


P.S.: E, só pra constar, eu já tinha falado da Cindy aqui no blog sim, hein!
.

4 comentários:

Lívia disse...

Ah, muito obrigada, vc é um fofo!
A capa é linda, nunca tinha visto essa...
Nem sei pq coloquei o anônimo ontem! Acho que na pressa marquei errado, hehe. Enfim, vou tentar comentar mais aqui no blog, vc é muito atencioso com os leitores.

Edilson Cravo disse...

Sempre fui apaixonado pela Cindy (apesar de o meu grande amor ser a Naomi mesmo..rs). Eu tive esta revista, mas se perdeu com o passar dos anos...rs.

Você coleciona revistas, ou apenas é fâ das capas? Acho muito bacana as matérias que posta aqui.

Lindo fim de semana. Abraços.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Cindi é o must mesmo. Seus posts nunca serão demais e, além disto, sou super adepto e dou a maior força aos que fazem da filosofia "meu cu" um modos vivendis (é assim que se escreve? ... Meu cu) ... Rs .. Bjão

o Humberto disse...

E aí, Lívia?!
Fofa é vc. :D
Ó, faça como os outros leitores por aqui, comente só quando der vontade mesmo, não se sinta pressionada não, rs. Obrigado pelo carinho!

Edilson, olha, vc tinha uma raridade então, viu. E respondendo à sua pergunta, eu coleciono as revistas mesmo... Da última vez que contei tava perto de 4 mil :P Eu sempre tento reduzir esse número (colecionador às avessas), mas tá complicado. E eu não tenho coragem de mater só as capas (apesar de o meu fascínio ser sobretudo por elas). Meu lado "historiador" gosta do todo, eu gosto de revista mesmo.

Por fim, Bratz meu caro, vc é outro querido... E eu não sei se a vida vai me tornar uma pessoa mais tranquila, mas ao menos em 2012 vamos de "Meu cu" mesmo, rs.

Abrazos aos três!
:)