segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Good girls go to heaven, bad girls go everywhere.

Há algumas semanas o querido Mr. TV me sugeriu um tema de post, envolvendo capas de revista. Desde então venho pesquisando (mais imagens que informação, já que é um texto opinativo mesmo), e acabei enrolando bastante porque eu realmente adoro capas e eu me perco viajando nelas.

Nessa busca, a revista que, de longe, mais me deixa admirando suas capas apaixonadamente é a Cosmopolitan. Você aí vai rir. "Porra, Humberto, a Nova?" Sim, a matriz da Nova. Mas as capas que eu amo são as dos anos 70, 80 e 90. Porque além de fotografadas pelo icônico Francesco Scavullo, elas são muito características dessas épocas. As modelos eram personalidades, e você hoje bate o olho e sabe de que época eram (não são como esses cabides atuais que a gente nem consegue diferenciar umas das outras).

Além disso havia uma coerência, uma adequação. As capas da Cosmo já eram atrevidas e pagando de sexy (quase vulgares), mas eram outros tempos -- e, acima de tudo, foram as primeiras capas de revista feminina que tiraram a mulher daquela coisa de esposa/dona de casa. Você aí acha a Nova escrota por só falar de sexo (e, convenhamos, a revista, sobretudo no Brasil, perdeu bem a linha), mas é da Cosmopolitan o mérito de bradar que mulher também trepa -- e também gosta!

Minha história com as revistas e com o jornalismo e, principalmente, com as capas é obra da Cosmopolitan. O post pro Mr. TV ainda vai ficar pra um outro momento. Mas por ora fica este aqui, pra marcar meu pesar pela morte, hoje, da Helen Gurley Brown, a mulher que deu à Cosmopolitan a cara que ela tem e a tornou o gigantesco sucesso que é pelo mundo afora. Helen ajudou a popularizar o título deste post, uma verdade que virou cliché -- mas que continua dizendo tudo.

R.I.P., Ms. Brown.
=/
.

2 comentários:

Mr. TV disse...

Não sei por que, ms eu adoro ser citado aqui, hehehe, já falei que te gosto muito? s2, abraços.

Edilson Cravo disse...

Eu gostava de ver as capas da Nova antigamente tinham umas incríveis com a Xuxa, Brunet, Monique Evans, eram superbizarras tipo Flashdance mas tinha tudo a ver com aquela época..rs

Abraços, querido, e uma ótima semana.