quarta-feira, 8 de agosto de 2012

no coração do Agreste

Novelas já não causam a comoção que causaram um dia. Tanto porque elas estão piores mesmo quanto porque temos mais alternativas de entretenimento -- e porque nós, que fazemos parte daquele grupo de pessoas que viu boas novelas (eu peguei no finalzinho, mas peguei), também amadurecemos.

"Avenida Brasil" pode causar frisson, pode ser ótimo assistir twitando um milhão de bobagens e adorando Carminha cada vez mais. Mas em dois tempos será esquecida. Não se fazem mais folhetins como antigamente, e acredito que elas não têm mais a capacidade de ficar na memória de ninguém (reflexo também da época que vivemos, quando tudo é descartável e substituível).

Super parece coisa de gente velha, mas os noveleiros de plantão (e até os que já não são mais) sabem do que eu estou falando. "A Gata Comeu", por exemplo, está guardadinha nas lembranças de quem foi criança em 1985. Mesmo ano de "Roque Santeiro", talvez a maior novela brasileira. Quem assistiu "A Viagem", de 1994, também lembra bem de quando dava gosto acompanhar uma trama (e quando dava até pra torcer pra mocinha!). Quem é das antigas de verdade, então, sabe muito melhor do que eu como já foram boas as telenovelas; ainda que os recursos técnicos não fossem os melhores, as histórias e as atuações eram infinitamente superiores.

Nenhuma novela representou tanto pra mim quanto "Tieta", de 1989. Acho que assisti três vezes -- e várias outras vezes me pego assistindo trechos no Youtube. Adorava a protagonista, era eternamente apaixonado pela Carol, vivida pela Luiza Tomé, e Perpétua, a vilã, continua sendo minha favorita. As tramas paralelas eram todas muito boas também (Imaculada, Carmosina, Leonora, Tonha...), a trilha sonora era adequadíssima. A história ainda povoa meu imaginário e váááááários dos meus amigos compartilham esse sentimento. Graças a Deus eu estava muito bêbado quando estive com a Fafá de Belém ano passado, do contrário juro que a teria feito cantar "Coração do Agreste" pra mim (também graças a Deus eu não estava bêbado o suficiente para EU cantar "Coração do Agreste" pra ela!).

Enfim, lançaram "Tieta" em DVD! São só 40 horas de duração, o que significa muitos cortes, mas ainda assim já virou meu presentinho dos sonhos pra este ano. Eu mereço ter "Tieta" em casa comigo -- apesar de ela já estar nítida, nítida na memória, onde quer que eu vá.

Acho ótimo que comecem a compilar obras tão boas como essa. Se a gente pode ter em casa bons livros e bons filmes, nada mais natural que a gente possa ter também as boas novelas que a gente ama. Até pra não depender daquele lixo chamado "Vídeo-Show" para preservar a História da teledramaturgia brasileira, que merece, sim, muito respeito.

É isso, Zé Esteves. E méééééééé pra vocês!
.

9 comentários:

Caroline disse...

Nem fala...as novelas antigas eram bem melhores. Concordo com vc, mas aguardo anciosamente que a Carminha vire o jogo, pois tá osso viu...

Bjo

Obs.: Como não lembrar de "Que Rei sou eu", "Sassaricando" entre outras rsrsrrs...

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

já fui noveleiro nos velhos tempos ... hoje nem passo perto ... meu niver é 23 de dezembro quem quiser adiantar o presente fará o Bratz feliz ... eu quero o DVD ...

David® disse...

Lembro de um amigo q baixou a novela inteira no finado megaupload mas acho q economicamente inviável o lançamento integral da novela. Pra mim esses cortes empobrecem um pouco a obra q adquire um rtimo frenético mas mesmo assim acho super válido o lançamento dessas novelas em dvd.

Rodrigo disse...

Roubo as palavras da Caroline, né?!

Mr. TV disse...

mééé pra vc tbm, hehehe, eu ainda lembro disso, parece que foi ontem (eu vi Tieta em 1994/95 no Vale a pena ver de novo).

Reginaldo disse...

Em algum momento de insanidade há alguns anos atrás eu comprei o box da novela "Roque Santeiro", nunca vi um único capítulo.
Quando vier a SP, é seu. :-)

Edilson Cravo disse...

Concordo totalmente. Não fazem novelas boas como antigamente. Sou de tempo de Roque Santeiro, Cambalacho, Sassaricando, Proxima Vítima,Vale Tudo....q saudades...hahaha.

Abraços, querido.

Alan Raspante disse...

Eu não vivi os bons tempos das novelas, mas, atualmente, acho que "A Vida da Gente" cumpriu essa "meta".

Curtia essa novela...

o Humberto disse...

Antes de mais nada: Além de conhecer Reginaldo ainda vou ganhar Roque Santeiro, é isso? :D
A-DO-REI!! hahahaha, valeu seu Rginaldo, vamos ver se minha cara de pau evolui pra eu aceitar o presente. :)

Realmente, Tieta em 40 horas tem MUITO corte. Mas sob o risco de se perder no Youtube, melhor 40 do que nada.

Também estou como a Carol e o Rodrigo, custando esperar pra Carminha sentar a mão na cara da Nina.

E, por fim, este post serviu pra entregar a idade de todo mundo. Alan Raspante, por exemplo, nasceu quando Tieta já tava era sendo reprisada no Vale a pena Ver do Novo. Fomos todos aHomilhados, hehehe.

Abrazos meus caros, ótimos comentários, obrigado! :)