sexta-feira, 21 de setembro de 2012

VIVIR CON ALEGRÍA


Escrevi o post de ontem na emoção. Ainda assim, enquanto escrevia, aos prantos, achei que não combinavam vídeo e texto. O vídeo era só alegria, não cabia no texto. O texto, de dor, não dava conta de um vídeo que é só alegria, emoção e vida.

Então eu achei que tinha que postar de novo. Porque esse vídeo é, sempre foi e sempre será meu preferido com meu Tomui Iofe. A Farruca sempre será a coisa que eu mais amo no Flamenco. É muito sangue na veia. Sangue quente.

Ontem o padre disse algo do tipo "A vida é como o Flamenco: precisa de força, mas também de delicadeza". Foi muito certo o que ele disse. Nunca parei pra pensar porque eu sempre gostei tanto de Flamenco, mesmo antes de tê-lo vivido e amado. Acho que é por isso mesmo. Flamenco é vida, e é a beleza da vida, é o trabalho e o equilíbrio necessários pra fazer uma vida bela, intensa, inesquecível.

Muitas, muitas coisas vêm passando pela minha cabeça nos últimos dias. E muitas lembranças...

Pão de queijo com pernil
Argentina
Ursos
Cuspir farofa
Cerveja
Sexo
Carinho, muit carinho, ainda que demonstrado de forma peculiar e sem jeito
Empurrões durante a noite
A janela do quarto
A chuva pela janela do quarto
A cortina escura
O amanhecer ensolarado pela janela do quarto, de cortinas abertas
Café da manhã na bandeja
Café da manhã no Carrefour
Acordar cedo, muito cedo, pra caminhar na Lagoa
Acordar cedo pro dia durar mais  -- só agora eu entendo :(
Levantar a pata pra amarrar o cadarço
Almoço com a Babãe
Descansinho de tarde
Sexo
Leona, assassina vingativa
Casa dos Estanislaus, como eu amava aquelas gargalhadas na casa dos Estanislaus
Petit Gateau com a Aninha (e fazer a Aninha ficar com vergonha)
Contar pra Ju que não assiste jornal mesmo, fodas :)
Sorriso, sorriso, sorriso, o mais lindo do mundo
Podreiragens
As meninas do Framengo
Pegar garrafinha de água na geladeira
Encher garrafinha de água na geladeira
Fazer compra
O cheirinho da M.Martin
Ir na locadora
Cantar no carro, que às vezes era dele, às vezes era nosso 
Unwritten (que foi assunto da nossa última conversa... quando eu traduzi a música pra ele, e disse que ela não era sua favorita à toa, mas porque descrevia exatamente como ele via as coisas)
Sangria
Taberna
Estresse na Taberna
Alegria na Taberna
Êxtase na Taberna
Risadas
Macacos de manhã
Cocamas
Linhoves
Iofe Deísma
Amigas da Afonso
Gata do Sexo
Corrimão
Piriguete
Tá fundo, Tá raso
Viajar, viajar, viajar
Viajar mais
Economizar só se for pra viajar
Exuzinhos
"-Eu sou a exu sem luz!"  "Não, eu é que sou a exu sem luz!"
Dormir, mas não quando as pessoas comuns dormem. E só aquele mínimo necessário pra continuar aproveitando cada minuto de pé
Magdala
La Locura, dançando com a Alice
Bailando com a Cia. Andaluz, Tainá, Amanda, Luíza, Anas Claras, Marcela, Cabeça, Melina Podrona, Cristine, Duda, Letícia, Leticinha (aliás, como tinha amiga chamada Letícia, não é à toa que esse nome, que eu adoro, significa Alegria)
Mais Cia. Andaluz, Dra. Mary, Mana Cráudia, Cláudia Assengo, Crizânia, Lau, Masako, Béra, tanta gente... Mara...Valéria Kelly...
Comprar OMO pra Dica no Carrefour
Fazer vela (ah, como essas velas me deram dor de cabeça. Veja bem, foram as velas!)
Escolher o nome das velas, pensar em mil coisas e fechar com o mais óbvio e perfeito, Candelas
Big Tê
Hunviérto
Viérto
Iofe
Um-hummmm...
Passar a gosma
Marcar Dra. Dinalva
Atender mãe de aluna no telefone
Webcam
Amigos
Amigos da Onça
Amigos, os de verdade
Dancinha com a música de abertura do "Furo MTV"
Dani Calabresa e Tatá Werneck
Acho Um Absurdo (que ia se chamar "Axo um absurdo", inspirado no "Acho Páia", da Tainá, mas eu achei um absurdo um professor escrever Acho com X e ele me ouviu. Acreditem, mesmo sabendo de tudo, muito mais do que eu poderia supor, às vezes ele me ouvia, rs)
Comer
Comer
Comer mais um pouco
Cerveja
Parar de comer depois da cerveja
Dormir depois da cerveja
Rir
Macarrão à carbonara
Banana Saquarema
Dona Dica
Baleiro cheio
Baleiro vazio poucos dias depois.
Baleiro cheio de novo
Macarrão do Ouro Burguer, com 3 horas de atraso
Zara
Açaí na pracinha com as meninas da Cia. e a Amanda fazendo a Cameron Diaz, com sorriso lindo e dente todo roxo
Jogar buraco
Brigar porque pra quem não sabia jogar Buraco eu tava ganhando demais
Acorda piriguicinha, você tá dormindo demais...
Fruta, só picada. E com Nutella, claro.
Cinema. Muito cinema. Filmes bons, filmes ruins, mas muito filme. Rir no "Precious" e fazer a sala inteira rir por isso ou então soltar um "Vai chorar, quer ver?" bem alto, pra avisar pra todo mundo que eu ia chorar com o filme do Sr. Fredricksen (e com todos os outros)
Mexidão no Padre Esutáquio
Almoçar na Fleming. Baião de Dois no Butiquim Ouro Preto (com muita pimenta pra mim)
Óleo Séve
Kendra
Two and a Half Men
The New Adventures of Old Christine
Assistir Modern Family, eu rir o programa todo e depois eu chorar no final 
Rir de gargalhar das gagazices do Sílvio Santos
Ximbica
Coxinha com massa de abóbora da Pádua
Dar uma fungadinha no meu protetor solar caro e falar "Praia Grande. Jericoacoara." ou qualquer outra praia que eu não conheço
Tocar cajon e levar o som diretinho, diretinho no coração de quem ouve
Bailar, leve como uma pluma, firme como só ele, e deixar todo mundo boquiaberto
Fovres, fodres, Fandras, fueda
Sentar na janela do avião, sempre na janela
Buenos Aires
Recoleta
Blue Seduction Antonio Banderas
Rosário
Punta
Montevideo
Colônia
Quilmes
Curitiba, 11 graus
Brindar, com o melhor vinho, numa noite linda, no Acaso 75, em Ouro Preto
Aquele cabelo, sempre aquele cabelo, até todo o sempre aquele cabelo
Ensaio com as meninas da Cia. na sala de spinning, morrendo de calor
Brigar, brigar. Fazer as pazes daquele jeito de quem tá sempre certo, mesmo quando sabe que não tá
Graças a Deus, fazer as pazes. Na hora certa
Flamenco
Flamenco
Sexo
Flamenco
Festival de Fim de Ano no colégio
Café da manhã com pão de queijo no colégio, preparado pela tia da cantina
Sair pra almoçar no Verdim cedo, pra pegar a comida novinha, ou pedir almoço na Ângela.
Flamenco
Pastel no Carrefour
Azeitonas
Vinho em noite fria
Sevillanas
Syguirias
Farruca, ah, tão maravilhosa Farruca
Colombianas, odiava as Colombianas, vai ver porque era a única que eu conseguia dançar. Eu queria a Farruca, mas só com meu sangue fervendo não dava certo, precisava talento. Ainda mais pra dançar perto de alguém que tinha o sangue quente, o talento e uma luz sem cabimento.
Luz, muita, muita luz
São Francisco de Assis
Espanha
Andaluzia
Granada
Castanholas
Almodóvar
Sex and the City
Odiar a Carrie juntos
Queer as Folk, que nem viu todo, pra se achar ainda mais parecido com o Brian
Como eram mesmo os nomes do leque pequeno e do leque grande?
McDonalds, especialmente o shake
Comida de verdade, pra compensar  o McDonalds
Trocar de lado à noite, pra ficar mais perto do ventilador
Sair pelado na varanda, com as mãos na cintura, pro vizinho escroto parar de fazer barulho
Muitos sabonetes
Capim Branco
Aniversário da Lindi
Lindt
Biscoito
Café na Padaria antes da aula de segunda à noite
Abraçar, abraçar forte, abraçar muito
internet, ah, essa droga de internet
Subir escada, descer escada, subir escada
Espelhos
Aquele poster em preto e branco
Pegar o Jornal Pampulha no jardim, no sábado de manhã, antes da aula, só pra ler a coluna da Laura Medioli
Crianças
Alunas
Cachecol
Barba
Perfume
Hiperatividade
Ronco
Coxa
Peito
Barriga
Mãos
Púbis
Calor
Calor demais
Tentar entender o que a Shakira dizia na música, não entender, passar meses tentando achar no Google, e descobrir que ela tava cantando... cantando simplesmente o inevitável.
Plantinha no jardim
Piscina regan
Xícaras
Pratos quadrados
Lunares, tudo de lunares
Comida
Sedução
Risadas
Inquietação
Fotos, muitas fotos
Verdade
Mentira
Verdade
Fazer café
Medir a pressão
Inteligência
Criatividade, muita Criatividade
Muito Talento
Brilho
INTENSIDADE
Alegria
Vida
Vida
Muita Vida
Amor, desde o primeiro sorriso, até o todo sempre
Amor.
Coca-Cola de 2 litros.

Como bom pisciano que sou, ainda choro. Eu sei que o normal é chorar mesmo e eu nem nunca fui de segurar choro. Mas hoje eu pensei bem. Não vou parar de uma hora pra outra, mas também não vou ficar prolongando essa sensação ruim. Porque o Paco nunca gostou de tristeza. Ele odiava "deprê-shows". Muito pelo contrário. Ele sempre gostou de tudo que dá valor e sentido à vida -- como comer, beber, dançar, estar com os amigos, rir, rir muito. Então já chega de tristeza.

A maior homenagem que eu posso fazer ao Paco, a maior prova que posso dar de que eu aprendi o que ele ensinou (Deus, e como me ensinou) é levantar a cabeça, estufar o peito, deixar brilhar os olhos de novo e viver com intensidade, muita intensidade. Viver com alegria. Viver de verdade.

Obrigado, Tomui Iofe, obrigado por tudo. Segue seu caminho, vai aí iluminando muito tudo e todos por onde você passar. FicomDeus, Descajude! 

Já disse e repito, você está pra sempre no meu coração. Sempre.
Muito obrigado.

E agora toca essa Farruca de novo e solta uma sangria bem gelada que eu quero encher a cara pra celebrar a vida!
:'-)
S2
 
¡Vale, tío!
 .
.
.
.
.
.

13 comentários:

Tainá disse...

Ai Humberto, como que você faz um post desses? Eu aqui chorei demais e tive que ficar segurando riso pq meus pais foram dormir, mas ri demais viu.
Pão de queijo com pernil ! siim... indo pra tiradentes a gente comeu do tanto que o Xico falava, tem até foto aqui tambem. Nutella... sei... vocês ficam dando esparro na internet mesmo.... na época até eu que ainda era inocente percebi. Não vou rir como do acho páia...
Só pra você ver que o que não faltou pro Xico deixar pra gente foi memória boa, e põe coisa boa nisso.
Sempre que bater saudade é pra cá que eu vou vir, porque além de lembrar de tudo isso eu vou rir muito mais que chorar viu?
Vc deve tar até cansado de ouvir, mas obrigada por tudo Humberto !
Pode ter certeza que o Xico não larga da gente mas é nunca <3

Tainá disse...

não vou rir do acho páia como?*

Alan Raspante disse...

Olha... Difícil. Quer dizer, foi realmente o post mais difícil que eu já li. Diante de tudo, só espero que você esteja realmente bem e independente do agora, sabemos que uma hora passa...

E, por hora, vamos celebrar. Celebrar, afinal, existem coisas que são inevitáveis.

Clenio disse...

Sei que é difícil tirar coisas boas de uma hora dessas, mas esse post prova que enquanto esteve por aqui ele te fez (e a ele mesmo, e a um monte de gente) feliz. E não é pra isso que estamos todos aqui, pra ser felizes e fazermos os outros felizes também?
Ele cumpriu a missão. E vc soube homenageá-la como ninguém. Que bom que você amou e foi amado. Isso não tem preço, meu grande e querido amigo.

Agora, como você mesmo disse, é seguir adiante, beber e lembrar das coisas boas com aquele sentimento agridoce de saudade. E utilizar essa sabedoria adquirida pra espalhar a felicdade por aí.

Beijão.
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com

Mr. TV disse...

lindão s2

Edu ardo disse...

Como todo pisciano sabe, vem cá e dá um abraço beeeem longo.

Tainá disse...

Nossa Humberto, eu tambem odeio Colombianas... que dancinha mais chata! Acho que a minha fevorita é aquele tangos que tem palo seco no meio... talvez porque é a única dança -além de El Vito haha- que eu conseguia dançar no meio e na frente sem suar frio... tanto que foi onde eu fiquei no espetáculo de fim de ano do Sta Maria em 2009...
E esses uuh-huuuuuuums bem longos vao fazer falta... iam sempre pra amanda com as histórias dela...

Tainá disse...

ah, e esqueci: sala de spinning é gentileza... tem que chamar pelo nome que merece: 'cafofo do osama'

o Humberto disse...

Brigado cês tudo.
S2

Atilas disse...

Sou fã dos seus posts "bota pra fora".

Cara Comum disse...

Muito lindo isso! Até pra mim que ainda estou meio perdido sem muita intimidade por aqui sobrou emoção...

Edilson Cravo disse...

Uma verdadeira verborragia de sentimentos vazando, vazando e vazando...me lembrou Morangos Mofados, achei lindo e emocional demais.

Abraços, querido.

Claudinha disse...

Humberto que homenagem linda! Amei seu texto, sua emoção e sua energia. Saiba que todos nós que tivemos a oportunidade de conhecê-lo e o enorme prazer de tê-lo como amigo e professor vai além das palavras que poderiam ser escritas aqui... Ah, como a gente vai sentir falta do sorriso, da energia, da "pasión" e... de TUDO mesmo. Muita luz e paz para você e que sigamos na mesma sintonia para que ele siga a caminhada e continue encantando e fazendo as suas peraltisses. Beijos em seu coração. Olé!