sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Homem de verdade, masculino e natural

Adoro essas coisas. Porque o que poderia ser só mais uma revista segmentada acaba sendo só mais uma mostra de como preconceito é uma coisa bizarra. Essa revista H, vejam bem: posso estar equivocado, mas me parece só o preconceito do preconceito.

A começar pelo nome da revista: H. Vem em claro contraponto à G. Porque H é HOMEM, diferente de G, que é Gay. Então, não é uma revista pra gay, não pra qualquer gay, é uma revista pra gay homem, MACHO, rapá. Porque azar o seu se você é afeminado, se você curte Madonna abertamente, se é sensível. O negócio aqui na H é pra você que dá o cuzinho gostoso, mas se comporta e especialmente se apresenta como a sociedade (ainda? será?) espera que você se apresente.

Em outras palavras, parece mais uma revista pro gay que não se aceita. Claro, óbvio, evidentemente não existe só um tipo de masculinidade homossexual, tem gay, assim como tem gente, de tudo quanto é jeito. O meu problema com esse tipo de discurso é que acaba sendo um tipo de IDEIA que inferioriza as outras expressões de masculino (gay) -- e antes que alguém aponte o dedo, eu sei que minha própria piada com a revista e o anúncio nela publicado, aí acima, partem do mesmo estereótipo de macho ideal.

As ideias equivocadas vão se contretizando, os preconceitos, até por quem é vitima desse mesmo preconceito, vão se fortalecendo, e a história, que é uma bagunça e devia, quem dera, avançar pra uma solução, vai ficando cada vez mais sem cabimento.

O que motiva quem faz esse tipo de publicação a gente já sabe (não, não deve ser só jornalismo segmentado). Eu queria entender mesmo é o que motiva alguém a comprar.

Comentários, please, quero diálogo about.

Muito macho.
.

6 comentários:

Caroline disse...

Infelizmente, as pessoas ainda tem inúmeros preconceitos e acham normal, pois atitudes preconceituosas se tornaram coisas do dia a dia.

Preguiçaaaaaaaaaa!!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

vai entender né? é o preconceito dentro do próprio mundo q sofre com o preconceito ...

Edu ardo disse...

Bom, eu sempre digo que tem que ser muito macho pra dar o cu, então acho que a revista tá no caminho certo. Ou não. :-)

o Humberto disse...

Hahaha, Edu, você não existe.

Obrigado pelos comentários, vc, Carol e Bratz!
;-)

P.S.: Tô tendo de moderar pq tem um louco infeliz que tá postando merda 4 milhões de vezes por dia, tá foda.

Edilson Cravo disse...

Humberto:

Difícil entender o que leva alguém a fazer uma revista gay segmentada para um tipo de gay específico, mas neste mundo tem de tudo não é mesmo?rs

Abraços e ótimo fim de semana.

Alan Raspante disse...

Nem conhecia, mas concordo contigo. É o tipo de revista para aquele "gay" de família, sabe? Casado, com filhos, mas adora se libertar durante a noite Q