segunda-feira, 28 de maio de 2012

é ódEo



Este blog, que anda devagar-quase-parando (e não vou enganar vocês, qualquer hora dessas vai parar mesmo), começou cinco anos atrás pedindo um mundo com mais "noção".

"Noção", vocês bem sabem, é uma maneira informal de se referir ao cada vez mais escasso "Bom Senso". Estivesse vivo hoje em dia, talvez John Lennon faria um manifesto da cama do asilo, com Yoko Ono ao lado, pedindo ao mundo para "Dar uma chance ao bom senso".

Fato é que entre bobagens, desabafos, "explicações" e até análises de revistas, realmente sempre procurei incentivar o hábito do bom senso no nosso dia a dia. Do meu jeito tosco, claro, mas sempre tentando, já que o que mais vemos normalmente é um festival de ignorância, sobretudo na internet, onde se postam os piores absurdos nos comentários (e nas matérias) da Folha, por exemplo, e onde Luana Piovani é considerada formadora de opinião.

Enfim, tudo isso para sugerir a quem puder que assista à palestra acima, do Professor Leandro Karnal, dentro do "Café Filosófico" (que eu amo desde sempre). É um vídeo longo, de duas horas (uma de monólogo e outra de debate), mas extremamente pontual e, eu diria, necessário. Karnal discorre sobre o tema "noção" (dentro do assunto principal, o ódio) com o conhecimento, inteligência, talento e perspicácia que eu gostaria de ter tido aqui no blog ao longo desses anos. Enfim, é alguém que fala com propriedade sobre a questão.

Se você puder assistir, garanto que não vai se arrepender.

E é isto por ora!
Abrazos, até breve.


P.S.: O vídeo foi uma sugestão do amigo Fernando Império, do "Salada de Cinema" (e praticamente primeiro leitor aqui do blog).
.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

segunda-feira, 21 de maio de 2012

quantas Leilas serão necessárias?

Leila Diniz foi achincalhada e julgada de todas as formas por conta disso aqui, ó: pegar uma praia grávida, de biquini.

Sim, houve uma época, pouco mais de 40 anos atrás, em que isso foi motivo suficiente pra escrotizarem com uma mulher.

Julgar e condenar mulheres é muito fácil, especialmente mulheres, como Leila, que fogem do lugar que a sociedade reserva pra elas. Hoje em dia, aparentemente, é ainda mais fácil, já que todo mundo é perfeito, sabe tudo, é melhor que todos e, consequentemente, está habilitado pra alijar uma pessoa do convívio com as outras.

Tempos estranhos esses, em que as pessoas parecem só encontrar prazer querendo o mal das outras. Coisa estranha é esse machismo (e essa misoginia toda), que parece não ter fim nunca. Pelo contrário, parece só piorar.
.

vamos lá?

"Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação,
diga ao povo que fico."



Devagarinho eu vou reaprendendo, né?
Abrazos povo, o blog continua.
; )
.

domingo, 13 de maio de 2012

o que você quer?

E aí pessoas, como vão vocês?
O que me contam?
;-)
.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

enjoying the silence



Olá pessoas,

Passando pra agradecer as palavras de vocês no último post, muito obrigado. E passando também pra deixar este vídeo, maravilhoso, que diz muito sobre o momento.

Até qualquer hora.
Abraços.
.