domingo, 28 de abril de 2013

dia das mães – escolhas de marketing

Dia das mães chegando e uma coisa me chamou a atenção este ano: as escolhas do pessoal do marketing de algumas empresas. Vou destacar duas aqui.

Primeiro, parabéns pra Hering, que fez uma escolha bacana de estrela, a Flavia Alessandra. É uma atriz bonita, tá no ar, e por tudo que se sabe é uma boa mãe de duas filhas tão lindas quanto ela. As fotos ficaram ótimas, coerentes e super atuais, dando bem a ideia de uma mulher que sabe cuidar tão bem dos filhos quanto de si mesma. Achei acertadíssimo

Daí, por outro lado vem Riachuelo e faz isso aí abaixo.

Então, Claudia Leitte já é sempre uma escolha ótima né? (NÃO). Aí ainda me botam a mulher sozinha, vestida de piriguete, super sensualizando como se estivesse na capa da Nova. Porra, qual a relação disso com Dia da Mães? Claro, mãe também é gente, mãe não precisa abrir mão da vaidade, mas né?, cadê senso de adequação? Essa campanha aí poderia rolar numa outra hora qualquer, não há nada que a conecte com a ocasião.

Pra piorar, a riachuelo ainda faz isso:

Francamente, Riachuelo, é Dia das Mães ou Halloween? Deus do céu, vamo investir no inglês e respeitar os clássicos dos Anos 80, minha gente.

Enfim, isso tudo deixa a gente pensando no tipo de imagem que cada empresa quer construir de si mesma. Dá pra criar vínculo com uma marca que encara desse jeito uma data dessas, toda ligada ao afeto e aos sentimentos mais nobres? 


P.S.: De novo, parabéns Hering, me contrata!
P.S.2: A observação deste post era sobre as escolhas das empresas mesmo, nada com relação às célebres escolhidas. Mas em se tratando de Cláudia Leitte e maternidade, impossível não lembrar disso aqui.

Inté.


10 comentários:

Michele Pupo disse...

De acuerdo, hombre!

Caroline disse...

Sem comentário...essa Claudia Leite não dá...

Alan Raspante disse...

Riachuello já perdeu o bom senso tem um tempinho, viu? Anda fazendo cada pataquada, mas essa é a pior mesmo.

Claudinha Milk? A mesma que perdeu o filho num SHOPPING? Pelo amor, né? mxncmxncmx

Heron Xavier disse...

"Daí, por outro lado vem Riachuelo e faz isso aí abaixo." - só vc mesmo Humberto.

Realmente não colou a propaganda da Riachuelo, ainda mais que ela 'matou' a música da Cindy Lauper rs.

Flávia Alessandra é uma boa escolha, mesmo estando patética em Salve Jorge. E gostaria de ver Adriane Galisteu em uma Hering da vida.

:)

RaFa . disse...

As campanhas da Hering sempre são bem feitas!! Só lembrar da Dieckmann.
Agora além da Milk ser chata e sem graças, cagaram mais ainda em colocá-la cantando. Em inglês.
MINHA MÃE NÃO MERECE ISSO!

Allysson disse...

Mas aqui, será que não são públicos diferentes?

Acho que, quem tem (alguma) grana e pode comprar na Hering, não compra na Riachuelo (em termos de conceito e não preço).

A Hering sempre teve isso de ser conceito e não fugir dessa linha "sou assim e adapto a moda ao meu jeito de ser".

A Riachuelo prega um "esqueça quem você é, se transforme/se mire em outra pessoa e seja mais uma consumidora de moda enlatada".

Mas, sou unânime quanto à Claudjeenha Milk. Ela bem que podia fazer companhia pra Xoelma e procurar uma ilha deserta sem comunicação... ;)

Edilson Cravo disse...

Humberto:

Hering fez uma excelente escolha...fato.

Riachuelo quer "vender" uma imagem de uma mãe rica, chique, jovem ou periguete???...comoassimproducion?rss

Anônimo disse...

Cara, a gente ta em sintonia, vim aqui só esperando algum comentário teu sobre esse assassinato aos ouvidos que é a Cláudia Leite (me recuso a escrever dois t)cantando em inglês, já que todo mundo já se cansou de reclamar dos dotes dela em português mesmo.

Jose Antonio disse...

Helênico,

Observação mais que pertinente!
Toda piriguete remete (??) a figura infantil, adolescente! Incoerente com a figura de uma MULHER-mãe!

bjs

Heron Xavier disse...

Humberto,

Cláudia Leite cagou na música. Ficou muito feio...que pena.